35% dos profissionais sofrem bullying no trabalho

 

bullying ou assédio no trabalhoMuito frequente em ambientes escolares, o bullying tem sido assunto no ambiente corporativo, onde a diversidade de personalidade também existe. De acordo com pesquisa da Robert Half nos Estados Unidos, 35% dos colaboradores entrevistados já foram vítimas desse tipo de assédio e 13% deles chegaram a pedir demissão para fugir dos constrangimentos.

O estudo mostra ainda que 32% das vítimas do bullying corporativo que decidiram permanecer na empresa optaram por confrontar o agressor e 27% reportaram o caso ao gerente da área, enquanto 17% não se defenderam. Entre os gestores entrevistados, 62% já notaram algum caso de bullying na própria empresa.

A pesquisa da Robert Half foi realizada agosto de 2015, considerando a opinião de 317 profissionais e 307 gerentes de RH dos Estados Unidos.

Como os colaboradores reagiram ao bullying?

Reação

% de colaboradores
Confrontando o agressor

32%

Reportando o caso ao gerente da área

27%

Pedindo demissão

13%

Não fizeram nada

17%

Outras reações

11%

Percepção dos gerentes de RH quanto a ocorrência de bullying em suas empresas:

Frequência % de gerentes
Muitas vezes 6%
Algumas vezes 21%
Não com muita frequência 35%
Nunca 38%

No Brasil, os casos de assédio moral vem crescendo de forma assustadora e só comprova os graves problemas de liderança que as empresas enfrentam. Vale à pena entender um pouco mais do assunto com estes artigos:

:: Líderes ruins, constroem equipes ruins

:: Assédio Moral: como evitar

:: O Líder e o Assédio Moral

Olá! Se você gostou do artigo, compartilhe com os amigos por e-mail ou pelas redes sociais. Assim você vai compartilhar conhecimento e ajuda a divulgar o Caminhando Junto. Obrigado!

Coaching, Mentoring, Assessment e treinamento de líderes