Empregos | Os números do Eixo Fernão Dias

vagas-de-empregoAs principais economias do Eixo Fernão Dias já demonstram números negativos na geração de empregos, um reflexo do baixo desempenho da economia brasileira.

A mineira, Pouso Alegre e a paulista, Atibaia foram as mais afetadas, segundo dados do Ministério do Trabalho com base no CAGED. Em Pouso Alegre 293 vagas foram fechadas e em Atibaia foram 357.

Outra cidade da região também fechou o ano com número negativo, Bragança Paulista viu serem fechados 27 postos de trabalho.

Entretanto, outras cidades conseguiram fechar 2014 com saldos positivos, ainda que modestos em comparação com anos anteriores.

Poços de Caldas criou 158 novas vagas, Varginha surpreendeu com a criação de 801 novos empregos, mas foi Extrema a maior geradora de empregos no Eixo Fernão Dias: 844 novas vagas.

E pelo menos até a Páscoa, o ritmo de contratações continua forte na pequena cidade sulmineira.

Cerca de mil empregos temporários devem ser gerados no Sul de Minas durante o período da Páscoa 2015.

Apenas o Grupo CRM, que reúne as marcas Kopenhagen e Chocolates Brasil Cacau, é responsável por quase metade dessas vagas disponibilizadas em sua fábrica, em Extrema.

Para a Páscoa 2015, o Grupo CRM contratará 100 profissionais a mais, comparando com 2014. São 720 vagas destinadas ao parque fabril e para as lojas próprias da marca. O grupo ainda contabiliza a geração de 2.746 empregos para as lojas franqueadas em todo o país.

Tanto para as lojas quanto para a fábrica a seleção já começou. O processo de contratação é feito por meio de oito agências de emprego e há oportunidades para auxiliar de produção, auxiliar de vendas e motoristas.

Já a Pandurata, que produz as marcas Bauducco e Visconti deve contratar entre 150 a 200 temporários.

Olá! Se você gostou do artigo, compartilhe com os amigos por e-mail ou pelas redes sociais. Assim você vai compartilhar conhecimento e ajuda a divulgar o Caminhando Junto. Obrigado!

Treinamento, Coach e Desenvolvimento de Líderes