Cliente: a pessoa mais importante da empresa

Atendimento ao clienteSam Walton, fundador da rede Walmart costumava dizer que os “clientes podem demitir todos de uma empresa, do alto executivo para baixo, simplesmente gastando seu dinheiro em algum outro lugar”. Pois bem, se 2015 será um ano disputado, o que sua empresa está fazendo pelos clientes agora?

Isto mesmo, o Natal e Ano Novo já passaram, 2015 está acontecendo à todo vapor. O que sua empresa já fez nestes dias para conquistar, alegrar, motivar, inspirar, relacionar com seus clientes?

A maioria das empresas não fez nada ou muito pouco nestes primeiros dias do ano com relação a seus clientes. Estão gastando um tempo imenso em planejamento, discussões, análises, criando cenários, etc…

Logo no começo de minha carreira como Jornalista, aprendi uma lição que carrego até hoje: ” a vida acontece lá fora.” Isto quer dizer que o bom Jornalista não fica na redação esquentando cadeira, vai pra rua conversar com as pessoas, ouvir suas fontes, perceber o mundo e suas mudanças.

O Líder não se esconde no escritório

Esta lição serve para todo gerente que fica atrás da mesa, longe dos colaboradores e dos clientes. Basta uma promoção para o profissional de baixa performance criar uma distância cada vez maior de quem realmente importa.

Eles dizem que o tempo é curto para preencher os relatórios, responder aos e-mails, analisar os dados… Quanta bobagem.

Reserve todos os dias um tempo para visitar seus clientes, não para vender, mas para relacionar, aprender, ouvir as queixas e transforma-las em oportunidades.

Ao voltar para a empresa, compartilhe com todos os comentários deles. Todos na empresa devem ter o mesmo foco: encantar o cliente. A História mostra que muitos pontos de melhoria nascem no “chão de fábrica” em ações colaborativas.

Leia sobre o negócio de seus clientes e compartilhe com eles ideias para que possam vender mais também, preocupe-se com eles de maneira sincera e verdadeira.

Se o seu cliente é o varejo, visite a loja, avalie a exposição do produto, pense em promoções conjuntas. Há alguns anos, minha família tinha um supermercado que fazia muito sucesso pelo atendimento. O grande diferencial estava nos repositores, que foram valorizados, motivados e qualificados para o atendimento ao cliente. Assim, eles se preocupavam mais em ajudar o cliente a fazer sua compra do que em simplesmente repor as gôndolas. O resultado era incrível.

O ano começou agitado, disputado e só os melhores vão comemorar as conquistas. Tire a bunda da cadeira, vá à luta, não se esconda atrás da mesa, ela não te protege, pelo contrário te afasta das melhores ideias.

Treinamento, Coach e Desenvolvimento de Líderes