Liderança | Como a derrota te afeta?

guinessO , pelas quartas de finais da Copa do Mundo foi um dos momentos mais dolorosos para os torcedores brasileiros. Diante da derrota uma e outros milhares fizeram piadas pela web. Por isto, pergunto: Líder, como você reage diante da derrota?

Ao ver a torcida se encolher e passar a elogiar o futebol alemão, de imediato me lembrei daqueles “amigos” que só aparecem nos momentos de glória. Mas assim fica fácil, concorda?

Estar ao seu lado nos momentos de derrota, como quando você fica desempregado ou quando o empreendedor fali sua empresa, este sim é um grande desafio.

O que esquecemos é que vivemos muito mais de derrotas, do que de vitórias. E quando nos colocamos à disposição apenas para celebrar, mostramos um comportamento oportunista, aproveitador, que só quer levar vantagem. Familiar??

Desenvolvimento de Líderes. Como lidar com a derrotaO amigo leal não deixa de dar a bronca, de mostrar a indignação e apontar os erros. A seleção brasileira perdeu por pura incompetência. Titubeou diante de adversários medíocres como o México, Colômbia e Chile, e não teve performance diante de um adversário realmente de qualidade como a Alemanha.

Quantas vezes, no trabalho , nos calamos, evitamos o desconforto de mostrar outro caminho? Quantas vezes boicotamos um projeto antes mesmo dele começar? E ? Está sendo preparada para saber lidar com a derrota ou apenas vibrar nas pequenas vitórias?

Você consegue imaginar a torcida alemã, norte-americana ou argentina aplaudindo os gols de uma seleção adversária? Pois é, não dá.

Perder um jogo de futebol é algo muito pequeno para me fazer chorar, mas perceber o que estamos produzindo, isto sim me preocupa.

E você, como reage diante da derrota?

feed_copa_2014Se você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto, seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.