Copa do Mundo| pare de falar bobagem

Orgulho de ser brasileiroImagine uma taxa de 26% de desemprego ou de 62 assassinatos a cada 100 mil habitantes, ou ainda, 133 mil moradores de rua. Você pode achar que estou escrevendo mais um artigo mostrando as mazelas do Brasil, mas não…

Nos últimos meses, motivados pelas inúmeras histórias da “des”organização da Copa do Mundo no Brasil, jornalistas, colunistas, ativistas e curiosos escrevem e falam do meu país como se fosse um pedaço do inferno.

Nas redes sociais é mais fácil encontrar um post negativo sobre o Brasil, do que um positivo. O que é tremendamente injusto!

Porque o Brasil não é a Dilma e toda sua turma de amigos. O Brasil vai além da Copa, muito além do Governo e mais além ainda da FIFA.

O Brasil de verdade é formado pelos mais de 9 milhões e meio de estudantes que prestaram o ENEM e sabem que só a Educação pode mudar o resto das coisas.

O Brasil de verdade é formado pelos mais de 40 milhões de empreendedores que acordam cedo e ralam muito para fazer o seu sonho virar realidade.

Enquanto uma minoria se lambuza com as verbas públicas e outros desmandos, o brasileiro de verdade enfrenta as dificuldades com um sorriso no rosto, leva uma fé no peito que não tem tamanho não importando o nome que recebe suas orações.

Mas este Brasil que estou falando não é formado por gente que perde seu tempo falando mal, que nunca teve coragem de empreender, gente que torce pelo próximo feriado para não trabalhar e que “tem certeza” que as coisas nunca vão mudar.

Amigo, ou você é problema ou é solução! Não tem alternativa. É preciso decidir de que lado você está. Porque um país é aquilo que fazemos dele.

Se você ainda acredita que todas as coisas ruins estão aqui, confira:

:: 26% de taxa de desemprego é o índice atual da Espanha;

:: New Orleans, com 62 assassinatos por arma de fogo por 100 mil habitantes, tem uma taxa quase tão elevada quanto a de Honduras, o país mais violento do mundo, com 68 homicídios com armas de fogo por cada 100 mil habitantes;

:: Segundo dados de 2013, da , são 8 milhões de pessoas em condições precárias na Europa. Na França, 685 mil pessoas não possuem uma habitação fixa – desse total, 133 mil vivem nas ruas.

feed_copa_2014Se você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto, seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.