Flow: produtividade elevada ao máximo

Corbis-42-17274404Quantas vezes por dia você chega a um estado de concentração tão grande que esquece do mundo a sua volta?

No há uma série de artigos e vídeos que sempre recomendo, mas hoje decidi compartilhar aqui no um texto da coach, Márcia Veras, que também aborda a questão da produtividade pessoal. Uma excelente reflexão.

No chão de fábrica, escritórios, reuniões, campo ou onde mais estivermos, a palavra de ordem é a mesma – produtividade! “Precisamos buscar maior produtividade” ou “Essa reunião foi muito produtiva” são frases tão comuns que já incorporamos o conceito em nosso dia a dia. No entanto, poucas vezes paramos para pensar sobre o que esse conceito significa e, mais importante ainda, como alcançar a tão sonhada “produtividade máxima”.

Você também poderá gostar:

::

::

::

De um lado da moeda, temos os fatores mais tangíveis que afetam a produtividade. Saber priorizar, ter metas ou objetivos claros e manter o foco no que se precisa realizar são dicas importantes para quem quer chegar lá. Gerenciar as distrações do dia a dia também ajuda. Até aí, talvez não tenhamos grandes novidades. Mas será que isso basta?

Do outro lado da moeda estão os fatores mais intangíveis que afetam a produtividade. O gosto por aquilo que fazemos, o ambiente de trabalho, a qualidade das relações, a identificação com os valores da empresa e o engajamento são alguns destes fatores, já que tem impacto direto sobre nossas emoções e, consequentemente, nossa capacidade de produzir.

Então, como alcançar a alta performance (e alta produtividade) que os grandes atletas e músicos, entre outros, relatam em seus momentos de excelência? Buscando responder esta e outras perguntas relativas à felicidade, o chegou ao conceito de “flow” (fluxo), um estado tão absoluto de concentração que praticamente nos faz esquecer o mundo à nossa volta. Colocando toda a nossa energia e foco na atividade que estamos realizando, ficamos completamente envolvidos por ela, tirando daí grande realização e satisfação pessoal. Os momentos de flow podem ser definidos como momentos de experiência máxima, em que, estando completamente centrados no que fazemos, temos aquela sensação profunda de bem-estar, prazer e satisfação, permitindo que nosso desempenho e produtividade alcancem seus picos.

Cabe a cada um de nós achar aquilo que nos permita atuar em flow, e aos líderes assegurar que seus colaboradores tenham espaço para fazê-lo, conjugando alguns fatores chave como equilibrar as habilidades individuais com o nível de desafio proposto, definir metas claras, dar feedback direto e imediato que permita corrigir comportamentos e delegar não apenas tarefas mas também a responsabilidade pelo resultado. Parece uma coincidência que alguns dos fatores que compõe ou ajudam-nos a alcançar o estado de flow estão diretamente ligados à produtividade? Então, de agora em diante, lembre-se que a busca pela produtividade máxima vai muito além do conceito tradicional de “fazer mais com menos” – quanto mais momentos de flowas pessoas ou equipes tiverem, mais produtivas elas serão.

Márcia Veras é coach executiva e consultora em Gente & Gestão, e também escreveu sobre “a difícil decisão de demitir”.

feedSe você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto,seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.