Cai interesse por emprego temporário

Pesquisa desinteresse de candidatos dispostos a trabalhar no fim de ano

Empregos temporários no NatalO baixo índice de desemprego está refletindo diretamente no interesse dos trabalhadores por um emprego temporário. É o que revela estudo realizado pela VAGAS Tecnologia, empresa especializada em consultoria e informatização da gestão de processos seletivos.

O levantamento mostra que neste ano houve uma redução de seis pontos percentuais na quantidade de candidatos interessados em disputar uma oferta de emprego temporário: caiu de 66% em no ano passado para 60% em 2013.

“Os resultados desse levantamento mostram que há menos pessoas interessadas em trabalhos temporários neste ano. Isso pode ser explicado pela ligeira e pelo controle do endividamento. Com esse cenário mais favorável, as pessoas acabam optando pelo emprego fixo”, explica Fernanda Diez, gerente de relacionamento da VAGAS Tecnologia.

O levantamento foi feito por meio da base de currículos cadastrados no portal de carreira vagas.com.br. Dos 1391 respondentes, a maioria é composta por homens (58%) e com idade em torno de 35 anos. O site vagas.com.br é controlado pela VAGAS Tecnologia, responsável pela informatização da gestão de processos seletivos de 65 das 100 maiores companhias com atuação no mercado brasileiro, e conta com 80 milhões de currículos cadastrados em bancos exclusivos.

O estudo mostra que, do total de respondentes, 53% estão empregados neste ano ante 51% em 2012. “São dois pontos percentuais, mas que ajudam a desvendar esse cenário. Quando há mais gente no mercado de trabalho, é normal que diminua o interesse das pessoas em apostar suas fichas em uma vaga temporária”, conta Diez.

Do total de interessados (60%) em realizar algum , foram verificadas também quedas em candidatos que buscam o trabalho temporário para conseguir uma nova oportunidade de trabalho: recuou de 51% no ano passado para 44% neste ano. A parcela dos que pretendem utilizar o emprego de fim de ano para saldar dívidas também diminuiu: eram 24% em 2012 e neste ano somam 22%. “São mais dois indicadores apontando que há mais gente empregada e consequentemente menos pessoas inadimplentes”, analisa a gerente.

Dos que não pretendem realizar trabalho temporário no final de ano (38%), o estudo conseguiu captar o motivo pelo desinteresse: 38% dos consultados informaram que não é possível conciliar um emprego temporário com outa atividade. Somaram 27% aqueles que não têm interesse. Para 23%, há satisfação com a carga atual de trabalho. Motivos não identificados chegaram a 12%.

Outro indicador interessante refere-se à confiança dos trabalhadores na busca por emprego. O estudo aponta que 31% estão totalmente confiantes com a possibilidade em conseguir uma ocupação no mercado de trabalho. Há, ainda, 49% confiantes, 15% indiferentes e 5% pessimistas.

Entre as áreas de maior interesse dos candidatos que pleiteiam um emprego temporário, aparecem na preferência: comércio e varejo, serviços e atividades de informática.

Motivação para equipe de vendas

feedSe você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto,seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.