Os maiores empregadores da América Latina

Os maiores empregadores da América LatinaO Wal-Mart é, sem dúvida, o maior empregador da América Latina, segundo o mais recente ranking de empregadores da região feito pelo Latin Business Chronicle. A lista classifica os principais empregadores da região por número de funcionários em 2012. Este é o quarto ano que o serviço de inteligência de mercado publica esta lista.

Entre o Wal-Mart e sua afiliada Wal-Mart de Mexico, a empresa emprega 624.025 pessoas na Argentina, no Brasil, no Chile, no México e na América Central. Esta é também a somatória das próximas quatro empresas da lista, com expectativa de crescimento, uma vez que a empresa pretende conquistar novos mercados na América Latina no próximo ano.

Enquanto as estatais de petróleo como a Petrobras do Brasil, a Pemex do México e a PDVSA da Venezuela lideram a região em receitas, elas ficam mais abaixo na lista em número de funcionários. A Petrobras emprega pouco mais de 85.000 pessoas, classificada na posição 27, enquanto a Pemex emprega 151.022, ocupando a posição 8. A PDVSA, por sua vez, ocupa a posição 13, com 111.342 funcionários.

O maior aumento na lista das 10 maiores foi a varejista chilena Cencosud, que teve aumento de 20% no número de funcionários em relação ao ano passado. A varejista, que conta com marcas como os hipermercados Jumbo, a Easy, de artigos para reformas e construção, e as lojas de departamento Paris, ampliou consideravelmente sua presença nos mercados brasileiro e colombiano, enquanto dobrou os investimentos na Argentina, no Chile e no Peru.

Enquanto isso, a maior queda foi registrada pela construtora mexicana Corporacion Geo, cujo número de funcionários caiu 30,8%, levando a empresa da posição 67 para a 91 no ranking. Este é o resultado de um ano difícil para a empresa, com faturamento abaixo de US$1,4 bilhões em 2012. A ICA, outra construtora mexicana, registrou o segundo maior declínio ano após ano no ranking, com queda de 14,1%.

O ranking deste ano conta com seis novas empresas, incluindo a cadeia mexicana de descontos Bodega Aurrera, o conglomerado brasileiro Cosan, a instituição financeira colombiana Grupo Bancolombia e a gigante de telecomunicações Telefonica.

Algumas empresas, como a sueca Electrolux, a Nokia, da Finlândia, e a Southern Copper, do Peru, entre outras, saíram da lista.

feedSe você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto,seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.