Cuidados antes de mudar de emprego

atitude_diante_dos_problemasMuitos profissionais, por ingenuidade ou desinformação, acabam não sendo tão assertivos e podem cair em algumas armadilhas ao partir rumo a um novo desafio profissional. Um exemplo comum é comentar com colegas de sua empresa que estão em busca de outras oportunidades.

Geralmente, esse tipo de comportamento não é bem recebido pelo empregador atual. O perigo para quem costuma contar suas intenções é de que, ao ficar ciente desses rumores de “corredor”, a empresa deixe de contar com sua contribuição e inicie a sua substituição.

Outro ponto que o profissional precisa analisar é saber se está 100% seguro sobre a troca de emprego para não descobrir, ao participar de entrevistas e processos seletivos, que o trabalho atual ainda é o melhor cenário para ele. Na maioria dos casos os e não da empresa. Por isso, antes de tomar qualquer atitude por impulso, o mais recomendado é identificar as situações que são desconfortáveis e ser claro com o gestor direto ou com o executivo acima de seu chefe, caso ele seja o problema em questão, além do . O melhor é discutir abertamente sobre esses pontos e verificar a possibilidade de ajustá-los. A comunicação ainda é a melhor maneira de se resolver as situações antes de tomar uma iniciativa que possa prejudicar a própria imagem dentro da companhia.

O colaborador se demite do líderAgora para aqueles que estão certos de que chegou o momento de partir para um novo desafio, uma dica importante é ser assertivo em seu currículo. Candidatos que descrevem no objetivo diversas opções de atuação, que em muitos casos chegam a ser antagônicas e para cargos totalmente diferentes, podem passar uma imagem de quem na prática, ironicamente, não possui um objetivo claro para a própria carreira. Descrições extensas ou com mensagens amplas como a capacidade de adaptação às diversas áreas e cargos, também são pouco convincentes para quem analisa tal perfil.

Essa falta de objetividade é exatamente o que as empresas não querem. A busca é por pessoas que mostrem paixão pelo que fazem e conhecem quais são os seus pontos fortes e onde podem contribuir com mais assertividade dentro da companhia. Isso também é avaliado em entrevistas e processos seletivos. Quanto mais claro o candidato for maior será sua credibilidade perante o entrevistador. É importante esclarecer que não há problema no exemplo de descrição “meu objetivo é atuar na área de operações, mas estou aberto caso identifiquem outras funções que podem ser aderentes ao meu perfil”. O comprometedor é não saber quais os objetivos e garantir estar preparado para atuar em qualquer área.

A candidatura para diferentes vagas também pode ser outra armadilha para o profissional. Certamente, em algum momento, o contratante perceberá que a mesma pessoa se interessou para vagas de analista, supervisor, gerente e diretor, provavelmente desconsiderará esse currículo. É melhor se candidatar a oportunidades compatíveis com sua experiência e perfil e não correr o risco de não ser chamado para nenhuma.

Em suma, é preciso definir a partir de uma reflexão profunda e sem pressa se realmente chegou a hora de um novo desafio para a carreira e isso passa por conhecer com clareza o perfil de empresa e cargo que se deseja. Para concretizar esta meta é preciso foco aliado a um currículo que transmita esta imagem e consistência tanto na candidatura às vagas como durante as entrevistas.

Isis Borge Sangiovani é especialista de recrutamento da Divisão de Engenharia da Robert Half

Como diminuir a rotatividade

feedSe você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto,seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.