5 Etapas do Planejamento Financeiro

cuidados_na_previdência_privadaFinal e começo de ano são sempre bons momentos para fazer a avaliação e o planejamento financeiro pessoal, não é mesmo? Então, fui buscar um artigo que gosto muito escrito pelo Rafael Seabra no blog , um dos muitos que recomendo.

:: Receba os artigos direto no seu e-mail assinando gratuitamente o Feed.  

Planejamento é a arte de vislumbrar o futuro, moldá-lo à nossa maneira e zelar para que esse futuro não seja demasiadamente distante do que moldamos.

O papel do planejamento é, pura e simplesmente, dar um rumo a suas escolhas. Diante do imprevisto, será bem mais fácil adotar novos rumos se você tiver uma reserva financeira, um plano B, uma margem de tempo na agenda ou o contato de alguém que possa substitui-lo.

Além de nos aproximar de nossos sonhos, o planejamento também nos ajuda a escolher atalhos mais curtos quando somos obrigados a alterar nossa rota.

A importância do planejamento financeiro

O dinheiro, reconhecidamente, afeta sobremaneira o lado emocional das pessoas – principalmente a falta dele. Problemas conjugais e são apenas dois exemplos em que dificuldades financeiras possuem presença marcante.

Por esse motivo, é essencial entender a importância da educação financeira, para buscar o amadurecimento financeiro. Após esse processo de reflexão e aprendizado, planejar suas finanças se torna fundamental.
Conheça a seguir as 5 etapas do planejamento financeiro:

1) Etapa do Convencimento Pessoal

A falta de cultura financeira faz com que grande parte da população viva “correndo atrás do prejuízo”, aderindo ao perverso ensinamento de “só consigo ter alguma coisa na vida se comprar parcelado”, além de supervalorizar o ato de consumir.
A Etapa do Convencimento Pessoal tem por objetivo compreender que é possível e preciso sair desse ciclo danoso às suas finanças e começar a acumular riqueza, na busca de realizar sonhos realmente genuínos.
É necessário refletir sobre a importância do dinheiro em sua vida, quais são suas reais prioridades e se convencer de que uma mudança radical deve ser incorporada em seu modo de pensar e agir.

2) Etapa do Conhecimento Financeiro

Um adequado gerenciamento financeiro depende, basicamente, de duas características: controle emocional e conhecimento técnico.
O primeiro tem como papel de destaque a importância da disciplina no contexto das finanças pessoais.
Já o conhecimento técnico está relacionado ao nível de informação que um indivíduo possui, possibilitando compreender quais variáveis impactam positiva e negativamente a construção de sua riqueza.
O objetivo desta etapa é compreender a dinâmica do dinheiro e quais são as regras básicas para acumulação de riqueza.
Para tal, é necessário entender dois instrumentos muito importantes para o controle financeiro pessoal: Balanço Patrimonial e Fluxo de Caixa. Tais instrumentos permitem que se compreenda a diferença entre ricos e pobres, ativos e passivos, e o conceito de independência financeira.

3) Etapa da Definição de Objetivos

Nas duas etapas anteriores, o objetivo era entender a importância da educação financeira e absorver conhecimentos técnicos que permitissem compreender como conquistar a independência financeira. Nesta etapa, o foco está em definir objetivos claros, dentro do processo de planejamento financeiro.
Afinal, uma pessoa só aceitará abrir mão de satisfazer um desejo hoje, se houver uma recompensa ainda maior no futuro.
É mais fácil mudar seus hábitos de consumo depois de definidos objetivos claros para seu dinheiro. Com uma meta estipulada, começa-se a dar valor para cada centavo gasto ou investido.
Economizar torna-se uma palavra não só com o sentido de acumulação de riqueza, mas como uma ação que facilita seu projeto de realização pessoal.
Para saber mais, leia o artigo “Defina objetivos financeiros“.

4) Etapa da Mudança de Hábitos

O grau de instrução financeira de uma pessoa pode ser dividido em dois níveis: conhecimento e uso.
O conhecimento é o conjunto de informações adquiridas ao longo da vida, que podem lhe auxiliar na tomada decisões financeiras. Compreender como um Balanço Patrimonial e um Fluxo de Caixa interagem, é um bom exemplo.
Já o uso significa a habilidade de colocar em prática os conhecimentos sobre finanças. Isso porque de nada adianta saber como funciona um fluxo de caixa, se ele nunca é implementado.
Esta etapa valoriza a importância de se adquirir bons hábitos financeiros. A intenção é que a educação financeira seja a mola propulsora para uma mudança de comportamento financeiro, que culmine em uma melhora do bem estar.

5) Etapa dos Investimentos

As palavras poupar e investir, no linguajar popular, possuem significados muito semelhantes, apesar de, tecnicamente, haver diferença entre os termos.
Poupar é o ato de juntar dinheiro através de uma restrição de consumo (ganhar mais do que gasta), enquanto investir significa assumir riscos ao aplicar seus recursos financeiros.
Investir é o ato de alocar a receita líquida mensal em aplicações que visem remunerar o capital, assumindo seus respectivos riscos e permitindo conquistar objetivos de curto, médio e longo prazos.
Dessa forma, a receita líquida pode ser investida em três mercados distintos:
Mercado empresarial: que significa abrir o próprio negócio;
Mercado imobiliário: compra de imóvel objetivando ganhar dinheiro com aluguel e/ou valorização do bem;
Mercado financeiro: são operações realizadas junto às instituições financeiras, como a compra ações em bolsa, títulos do governo, CDBs, fundos de renda fixa, entre outros.

Conclusão

O planejamento financeiro não se aprende da noite para o dia nem se trata apenas de saber como investir seu dinheiro. Existem várias etapas que devem ser cumpridas até alcançarmos o nível adequado de amadurecimento financeiro.

O segredo do sucesso é se planejar de forma adequada, ter equilíbrio para balancear os objetivos de curto e longo prazo e ter disciplina para seguir o que foi planejado.

Por fim, recomendo fortemente a leitura do eBook “As 5 Etapas do Planejamento Financeiro“, escrito pelo professor Elisson de Andrade, educador financeiro e doutor em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo.

feedSe você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto, seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.

liderança motivação palestraQuer melhorar o desempenho de sua equipe? Precisa desenvolver os líderes na sua empresa? Conheça as palestras e workshops dos consultores Adriano Carvalho e André Lodi.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.