5 Paradigmas da empresa sedentária

líder_de_alto_impactoSabemos que sedentarismo faz mal, mas não só para a saúde das pessoas. No mundo corporativo a acomodação e a falta de disciplina também são prejudiciais  para o futuro dos negócios. Entrar na zona de conforto por ser bem sucedido representa uma perigosa armadilha. Sim, o sucesso “engorda”!

É preciso estar atento ao ambiente à sua volta, à situação econômica, ao seu segmento de mercado, ao que os concorrentes estão fazendo, aos . Estes são apenas alguns fatores que podem pegar de surpresa desde uma startup até empresas consolidadas. Há inúmeros casos de , tirar produtos de linha, mudar de cara, nome e em casos extremos acabaram falindo por não terem antecipado crises ou por terem se acomodado.

:: Receba os artigos direto no seu e-mail assinando gratuitamente o Feed.  

Seguem abaixo os cinco principais paradigmas de uma empresa que está sedentária e precisando urgentemente se mexer:

1)    “As coisas funcionam assim há muitos anos”.
Vivemos uma nova realidade. O mundo globalizado, as novas tecnologias e a velocidade das informações estão . Os líderes e os negócios que não se adaptarem a esse novo contexto dificilmente sobreviverão.

2)    “Agora que temos um grande produto não precisamos ir atrás de clientes, os clientes é que virão atrás de nós”.
Ter um ótimo portfólio de produtos é um grande diferencial, mas estes produtos não são eternos. É fundamental não tratar clientes e fornecedores com arrogância, pois a concorrência não está dormindo e novos produtos são inventados todos os dias.

3)    “Já que sou chefe, posso chegar mais tarde e sair mais cedo. Tenho equipe para isso”.
Quando os líderes começam a dar maus exemplos, a disciplina desaba e junto com ela vêm os maus resultados.

4)    “O cliente ficou insatisfeito? Faz parte. Há empresas onde a insatisfação é muito maior”.
Além de gerar uma péssima tolerância com o erro, este pensamento subestima a capacidade de mobilização de clientes insatisfeitos, destruindo a reputação de muitas empresas. As redes sociais estão aí para provar.

5)    “Não me preocupa o fato das pessoas não pararem na empresa. Saiu contratamos outro.”
O e representa literalmente uma perda de massa crítica. Uma empresa que não retém seus funcionários dificilmente fideliza clientes.

O final do ano está chegando e é um ótimo momento para você analisar se sua empresa não está “sedentária”. Se o ano foi ótimo, parabéns! É um grande motivo para se manter em forma e ter um 2013 ainda melhor. Se foi mal, vale a pena se mexer para consertar o que for preciso, ganhar competitividade e não ficar refém de imprevistos.
Assim como ninguém é demitido do dia para a noite, nenhuma empresa quebra ou tem sucesso de maneira repentina. É fundamental permanecer fora da zona de conforto e trabalhar para manter a boa forma dos negócios.

Eduardo Ferraz é consultor em Gestão de Pessoas há 21 anos e especialista em treinamentos usando como base a Neurociência comportamental. Acumula mais de 30.000 horas de experiência prática em empresas de vários segmentos.  É pós-graduado em Direção de Empresas pelo ISAD PUC-PR e especializado em Coordenação e Dinâmica de Grupos pela SBDG. Autor do livro “Vencer é ser você”, da Editora Gente.
www.eduardoferraz.com.br

feedSe você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto, seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.

lider motivação palestra treinamento RHQuer melhorar o desempenho de sua equipe? Precisa desenvolver os líderes na sua empresa? Conheça as palestras e workshops dos consultores Adriano Carvalho e André Lodi.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.