O mandarim chegou, mas o inglês ainda reina

aprender_inglesDizer que a qualificação profissional é obrigatória para uma carreira de sucesso, é chover no molhado. Todos os dias saem pesquisas mostrando o apagão de mão-de-obra, o que falta lembrar é que falta mão-de-obra qualificada. E por mais que as escolas de idioma tenham invadido o país, o segundo idioma ainda é um grande obstáculo no desenvolvimento de carreira.

Top Blog :: Seu voto pode ajudar o Caminhando Junto a ser eleito o melhor blog da categoria Comunicação. Clique aqui para votar no Caminhando Junto  

O mandarim apareceu, mas o inglês ainda reina

Confira esta rápida entrevista com o Diretor de Educação do CNA, Marcelo Barros, com exclusividade para o Caminhando Junto:

:: Dois fenômenos estão tornando o conhecimento de outros idiomas algo fundamental: os eventos esportivos (Copa e Olimpíadas) e a chegada de executivos estrangeiros em busca de melhores oportunidades. Imaginando um executivo em começo de carreira que tem que escolher um idioma para aprender, qual seria? Por quê?
 
Marcelo Barros – Apesar de muito ser comentado sobre outros idiomas, inclusive o Mandarim, o inglês continua sendo o principal idioma para comunicação em nível global, o que inclui o mercado corporativo. A não ser em casos específicos em que o profissional atue em alguma multinacional e o conhecimento do idioma do país-sede da empresa se faça necessário, o indicado é que o profissional brasileiro primeiro ganhe fluência na língua inglesa para depois investir no estudo de um terceiro idioma.
 
E, considerando ainda que não haja uma necessidade específica, o espanhol é o mais indicado – não só em função dos países próximos, como também pela influência que o espanhol tem em outros lugares.
 
:: A história mostra que os idiomas acompanham a soberania econômica, o francês já foi o mais importante, depois com o Mercosul o espanhol ganhou força e o inglês reinou muito tempo. Agora já é a hora do mandarim?
 
Marcelo Barros – O mandarim tem ganhado força pelo crescimento econômico chinês e a sua atual posição como um dos líderes globais sob o ponto de vista econômico. Contudo, não creio que o mandarim venha a ser a língua do futuro, como tem sido colocado. Assim como explicado acima, vejo-o como uma opção interessante para casos pontuais. O conhecimento do idioma é necessário no caso de profissionais que atuem ou tenham o planejamento de atuar empresas chinesas ou no caso de empresas brasileiras que mantenham relações com grupos chineses. Nesse caso, o conhecimento do idioma de fato se mostra como um diferencial competitivo. Já para o restante do mercado, a fluência em inglês é essencial.
 
Além disso, hoje essa questão da soberania econômica já não é mais tão determinada por fronteiras como foi no passado, e o inglês já se firmou como língua internacional de negócios – basta ver a quantidade de chineses aprendendo-o.
 
:: Como as escolas de idiomas estão incorporando as novas tecnologias no ensino de idiomas?
 
Marcelo Barros – Os avanços tecnológicos obtidos nos últimos anos estão sendo incorporados gradualmente ao setor de ensino de idiomas. O importante a frisar, contudo, é que a tecnologia, apesar de amplamente benéfica, não substituir o ensino presencial. Na verdade, as novas tecnologias devem ser utilizadas como ferramentas  integradas ao ensino e aprendizagem, de forma que o aluno também se sinta  próximo ao idioma quando está fora de sala de aula.
 
O essencial é utilizar cada ferramenta, inclusive as tecnológicas, para que elas maximizem os resultados dos alunos. A internet, por exemplo, é uma excelente ferramenta de interação entre pessoas, mas não possui em sua essência o formato ideal para a aprendizagem do “funcionamento” do idioma, como é o caso da sala de aula. Uma combinação desses fatores certamente será valiosa para o aprendiz.

Com a colaboração de Camila Teixeira, da Agência Ideal
 
feed_canecaSe você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto, seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.

liderança motivação desenvolvimento de equipesQuer melhorar o desempenho de sua equipe? Precisa desenvolver os líderes na sua empresa? Conheça as palestras e workshops dos consultores Adriano Carvalho e André Lodi.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.