Empresas vão investir R$ 42,4 mi em Minas

Empresas confirmam investimento de R$ 42 milhões em MinasDos 42,4 milhões a serem investidos em Minas Gerais, R$ 34,95 milhões serão em Extrema. Os aportes, que serão realizados por cinco empresas foram formalizados . A previsão é de que sejam gerados quase mil empregos entre diretos e indiretos.

Top Blog :: Seu voto pode ajudar o Caminhando Junto a ser eleito o melhor blog da categoria Comunicação. Clique aqui para votar no Caminhando Junto.

O maior volume dos aportes será feito pelo Grupo Poloar, proprietário da empresa M.P.T, na implantação de um centro de distribuição na cidade de Extrema, no Sul do Estado. Ao todo serão investidos R$ 30 milhões no empreendimento, que será destinado exclusivamente à comercialização de equipamentos de climatização, na modalidade comércio eletrônico (e-commerce).

O projeto teve início em abril deste ano e a previsão é de que os trabalhos estejam concluídos em outubro próximo. Estima-se ainda a criação de 125 empregos diretos e 75 indiretos.

Outro investimento será realizado pela Brazilian Endoscope Indústria e Comércio de Equipamentos Médicos Ltda (Endobrax), sediada em Belo Horizonte. A empresa, que até então somente importava e comercializava equipamentos e acessórios médico-hospitalares, agora pretende iniciar também a produção e está investindo R$ 1,22 milhão na compra de máquinas e equipamentos e na realização de obras civis.

De acordo com o diretor administrativo da Endobrax, Cleber Batista de Sousa, entre os equipamentos que a empresa pretende fabricar estão sondas para endoscopia, pinças, monitores, instrumentos cirúrgicos e oxímetros. Segundo ele, a empresa aguarda somente a liberação da Agência Nacional de Vigilância SanitÍ ria (Anvisa) para dar início às operações. “Acreditamos que dentro de 60 dias já será possível dar início à produção”, diz.

Ainda segundo Sousa, o empreendimento permitirá a geração de 65 empregos diretos e 80 indiretos para a produção de 3.290 equipamentos por ano. Além disso, a meta da empresa é de aumentar em 50% seu faturamento já no primeiro ano de atuação. “Nosso projeto inclui a importação de componentes e montagem, mas com a aglutinação de peças e softwares nacionais, agregando valor aos nossos produtos”, destaca.

A Thermoprat Indústria e Comércio de Embalagens Ltda, por sua vez, vai investir R$ 4,95 milhões na expansão de sua unidade industrial, localizada em Extrema, Sul de Minas. O objetivo é a fabricação de embalagens metálicas. A expectativa é de que 100 novos empregos diretos sejam criados e outros 35 indiretos também. A previsão é de que o projeto seja concluído em dezembro de 2014, com início da produção em 2015.

Já a Cooperativa dos Produtores Rurais de Santo Antônio do Monte Ltda (Coopersam) pretende implantar uma unidade agroindustrial no município do Centro-Oeste visando a produção e comercialização de queijos. Segundo o gerente de capitação e fomento da cooperativa, Davidson Wander Paiva, cerca de R$ 6 milhões estão sendo investidos no processo. “O projeto já está em execução e deverá entrar em operação no segundo semestre do ano que vem. Em dois anos, a previsão é de que 120 mil litros de leite sejam processados por dia, com foco no mercado de fatiados”, diz.

Já a HM Comércio Importação e Exportação Ltda, que atua no segmento de comercialização de lâmpadas da China com marca própria, está investindo R$ 200 mil na implantação de um centro de distribuição n a Capital.

feedSe você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto, seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.

Equipes de alta performance é que geram resultados de alto impactoQuer melhorar o desempenho de sua equipe? Precisa desenvolver os líderes na sua empresa? Conheça as palestras e workshops dos consultores Adriano Carvalho e André Lodi. 


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.