Retenção de Talentos nas pequenas empresas

retenção_de_talentos_na_pequena_empresaPerder um profissional estratégico significa muito mais do que repor um nome no quadro de funcionários, o prejuízo muitas vezes é difícil de medir.

Quando se fala em retenção de talentos e políticas de recursos humanos, pensamos logo nas grandes empresas ou em profissionais altamente especializados, mas isto é um engano. O profissional estratégico é todo aquele que entrega mais do que o descrito em suas funções e acaba se diferenciando dos outros. E por incrível que pareça a perda deste colaborador vai ser muito mais sentida nas pequenas empresas.

:: Receba os artigos direto no seu e-mail assinando gratuitamente o Feed.

Outro dia, conversando com um empreendedor, dono de uma pequena loja de peças, me contou que uma de suas funcionárias, do setor de vendas é “tão sacudida que se precisar sobre na escada e troca lâmpada”. E, ele contava isto com orgulho, mas quando perguntei se o fato de ser “sacudida” a fazia merecer um tratamento especial, ele disse que não, que todos tem o mesmo tratamento. Talvez só tenha ideia da importância desta colaboradora quando ela estiver de partida para outra empresa.

Quase da família

Numa empresa com poucos funcionários é comum que o relacionamento patrão e funcionário se misture, gerando muitas vezes grandes perdas. Outro empresário dono de um varejo tradicional, me reclamou a saída de uma antiga funcionária. “Era de confiança, a gente podia viajar e deixar tudo por conta dela. Era quase da família.”, me disse meio triste. Novamente fiz a pergunta: Esta confiança recebeu um tratamento diferenciado? Não, a colaboradora mudou para outra empresa onde terá plano de saúde, seguro de vida e cesta básica.

Preste atenção e seja justo

É muito importante que você preste atenção à sua equipe, conheça os desejos e expectativas de cada um, assim como suas limitações. Costumo dizer que ninguém nos paga para irmos ao churrasco com os amigos, isto por que é gostoso, todo mundo faz sem cobrar nada. Mas no trabalho, temos responsabilidades, somos cobrados por resultados, lidamos com a pressão de clientes, fornecedores e outros envolvidos, daí fazermos jus à uma remuneração. Não se esqueça disto: sua equipe quer qualidade de vida.

Ao identificar um ou mais colaboradores que entregam mais do que o pedido, demonstram responsabilidade e interesse, então invista neles. Se não for possível contratar um benefício, converse com eles e encontre uma forma de recompensar o desempenho. O primeiro passo é reconhecer o talento deles, antes que o seu concorrente faça isto.

feed_canecaSe você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto, seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.