Clube de RH discute redes sociais

Clube de RH de ExtremaNo começo do ano o Clube de RH de Extrema ganhou uma profunda mudança em sua organização, com forma de se manter sempre em evolução, com a criação de oito comissões temáticas. Eu fui convidado à coordenar a comissão de Comunicação, e ao invés de dar repostas, começamos pelas perguntas.

:: Receba os artigos direto no seu e-mail assinando gratuitamente o Feed.

O Clube de RH tem site, perfil no Facebook, no Linked In e no Twitter, além de um sistema de e-mail marketing que agiliza os recados e informativos. A criação deles partiu do senso comum de que as pessoas podem ser encontradas em uma destas redes sociais, afinal quem não está nelas?

Mas sempre percebi falhas na comunicação, e, imaginei várias razões:

1) Nem todos teriam tempo ou acesso constante à internet;

2) Nem todos os RHs teriam ainda o hábito de usar as redes sociais;

3) Alguns profissionais poderiam ter dificuldade no uso das ferramentas;

Para tirar a limpo organizamos uma enquete usando um formulário eletrônico simples, feito no Google Docs. E as respostas mostraram que realmente há lições a serem aprendidas no uso das mídias.

Linked In é a rede preferida pelo RHs

Na primeira questão descobrimos em quais redes os RHs estão e a resposta foi:

77% dos RHs pesquisados mantem perfis no Linked In

55% tem perfis no Facebook

14% deles tem perfis no Twitter, mesmo percentual do Orkut

5% dos RHs tem um blog

Os RHs acessam as redes sociais várias vezes ao dia

A segunda questão mostrou a frequência com que os perfis são atualizados:

64% dos RHs acessam seus perfis mais de uma vez ao dia

27% acessam uma vez por semana

5% algumas vezes ao longo do mês

Parte dos RHs tem dificuldade com as ferramentas na internet

64% responderam ter algum domínio sobre as ferramentas

36% declararam ter alguma ou muita dificuldade

Palestra sobre os RHs e as Redes SociaisCom as respostas em mãos, a comissão de Comunicação ofereceu no último encontro um rápido workshop sobre o Linked In, sua importância e oportunidades. Na verdade utilizei parte do material que utilizo nos treinamentos sobre redes sociais. Mas a grande questão é pensar por que  o RH deve estar nas redes sociais? Ao longo do tempo temos visto como a tecnologia muda nossa maneira de comunicar, trabalhar, relacionar.

Alguém hoje é capaz de dizer que é possível ser bem sucedido e produtivo sem um telefone celular? Ou não usar o computador? Estas perguntas foram feitas há alguns anos quando estas tecnologias surgiram. Hoje já há “gurus” dizendo que em breve todo aparelho de tecnologia será touch, eliminando por fim com o teclado; o mesmo vem se passando com a tecnologia nas nuvens, etc.

Estar conectado é estar aberto ao aprendizado, ao relacionamento, ao compartilhamento. Digo sempre isto porque as redes sociais são um “meio” e não o “fim”. A mesma cordialidade, respeito e simpatia que uma pessoa oferece no encontro pessoal, pode ser ofertado no virtual. Os mesmos cuidados que tomamos com nossas identidades no mundo real, devemos tomar no mundo virtual.

Um exemplo que sempre uso nos treinamentos: nunca conheci uma garota que levasse na bolsa um álbum de fotos de biquíni, então, porque deveriam expor tais fotos numa rede social? Também não vejo as pessoas se tratando normalmente com palavrões, mas 57% dos perfis do Facebook tem palavrões, segundo a própria rede.

Estar na rede social não é mais a questão. A pergunta correta é como estar. Construa uma marca verdadeira, coerente com você e relevante para seu ramo de atividade, amigos e sociedade.

Os RHs já estão de olho em você pelas redes sociais.

feed_canecaSe você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto,seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.