Alta Performance: gerenciando a energia e não o tempo

Líder de Alta Performance tudo depende da sua energia.Vivemos a cultura da performance, do gerenciamento e do controle. Tentamos controlar o tempo, as pessoas, os riscos, o stress, as crises, etc. A ânsia pelo controle é descabida e insana quando temos a pretensão de controlar o que não é possível controlar.

Não há uma pessoa conhecida que, de alguma forma, não tenha melhore a administração do tempo. Grande parte se queixa da dificuldade em se fazer tudo o que precisa ser feito dentro dos prazos, dar atenção adequada aos filhos e de dedicar mais tempo ao lazer e a si mesmo. O grande dilema da vida moderna é como manter ou melhorar o desempenho no trabalho e preservar a qualidade de vida.

Parte da resposta encontrei num dos livros mais interessantes que li este ano, intitulado “Envolvimento Total: gerenciando a energia e não o tempo” dos psicólogos americanos Jim Loehr e Tony Schwartz que desenvolveram um método, nos EUA, chamado Atleta Corporativo. Eles defendem uma tese, que concordo totalmente, onde o foco no desempenho deve ser pessoal, íntimo e começa pela capacidade física, emocional, mental e espiritual do indivíduo. Não se trata de um novo paradigma, mas sim do resgate de um antigo conceito já defendido e estruturado por métodos e tradições orientais, em que o desempenho depende da quantidade e da qualidade da energia e não do gerenciamento eficaz do tempo.

Sua performance depende da qualidade da sua energia

Os esportes ajudam na melhora da energiaNão quero dizer que gerenciar o tempo, adequadamente, não seja importante para melhorar o desempenho da equipe, mas manter o foco exclusivamente nisso, hoje em dia, não traz mais resultados. De fato, o tempo é um fenômeno que não gerenciamos, ele é um continum onde acontecem eventos gerados por nós. Podemos sim, desenvolver competências para aproveitá-lo melhor. Para ilustrar, imagine o tempo como uma grande onda e cada um de nós como um surfista. Este, por sua vez, não tem nenhuma pretensão em “gerenciar” a onda, mas apenas usufruir dela. Portanto, seu foco está em gerenciar a si mesmo, onde o seu desempenho depende diretamente de seu conjunto de competências, capacidades físicas, cognitivas e metodológicas para usufruir a onda e ficar ileso.

Mas quando se fala em energia, não se trata de nada místico, mas físico. Estou falando de reações químicas que acontecem em nosso corpo, do ATP que gera energia celular e que nos faz funcionar e viver. Estou falando do perfeito funcionamento do corpo e do cuidado para mantê-lo perfeito por longo tempo. Estou falando de saúde e que não há atalhos para mantê-la, a não ser o hábito consciente e a responsabilidade. Estou simplesmente falando do óbvio.

O fato é que nós somos feitos de energia

Nosso corpo é quente, pulsa, reage aos estímulos e um dia apagará. Somos um “pacotão” formado por corpo, mente, emoção e espírito – uma mesma energia que possui aspectos densos e sutis. Obviamente, o desempenho na vida é diretamente proporcional à quantidade (físico), a qualidade (emoção), o foco (mente) e o propósito (espírito) da energia que temos. E de onde vem esta energia?

O homem moderno negligencia sua saúde e suas ações porque acredita, equivocadamente, de que é infalível. O fato de aceitar que somos falíveis, de que não somos eternos (na vida e nos cargos) nos faz ficarmos mais atentos e responsáveis com nossa saúde e com nossas ações. Gerenciar a energia física, mental, emocional e espiritual é uma obrigação de cada um. A natureza nos dá aquilo que damos a ela.

Essa abordagem não mostra nenhuma novidade, apenas procura resgatar a sabedoria natural de nossa estrutura da qual o homem moderno, gradativamente, vem se afastando e o foco passa para uma esfera onde temos a possibilidade de controlar – nosso corpo, hábitos de vida e atividade mental e senso de propósito. E que o desempenho na vida depende do corpomais preparado, uma percepção mais aguçada e de ações mais conscientes. Assim desempenho elevado será um resultado natural, sem muito desgaste.

Já estamos repletos de dicas e receitas que nos dizem “o que fazer”, mas minha dica é procurar prestar mais atenção em “como fazer”. Energia elevada é ação concentrada com mínimo esforço e máximo resultado.

Quer melhorar seu desempenho na vida? Então aumente suas capacidades e sua consciência.

Melhore a produtividade de seus colaboradores