Rodovia Fernão Dias no topo das mais violentas

acidente_na_fernao_diasE novas mortes vão ocorrer até o final do ano. Você estará entre elas?

Carreta pega fogo com 40 mil litros de óleo. Motorista perde o controle e causa engavetamento. Pedestres são atropelados. Família interia morre em acidente. Manchetes assim não chamam mais nossa atenção, já são parte da paisagem, incapazes de causar qualquer indignação. O fato é que apesar dos milhões investidos na melhoria da Fernão Dias e também dos milhões arrecadados nos pedágios, a BR 381 continua fazendo centenas de vítimas.

 
Inaugurada em 1959, a Rodovia Fernão Dias tinha um movimento de cerca de 1.500 veículos por dia, hoje, segundo dados da Autopista Fernão Dias, concessionária que admiministra a rodovia, passam diariamente 170 mil veículos. Durante o projeto e as obras de duplicação, toda a publicidade do governo se baseava no aumento da segurança, mas isto não se mostrou uma verdade.

A cada 22 minutos morre uma pessoa, a cada 57 segundos acontece um acidente de trânsito no Brasil, segundo dados do IPEA.

Desde minha juventude, viajo com muita frequencia pela Fernão Dias, assisti a duplicação, com as constantes obras, paralizações, assisti a explosão de pedreiras e tudo mais, e ,não seria capaz de dizer quantos acidentes vi. Concordo que a rodovia melhorou bastante e a prestação de serviço da OHL é realmente muito boa. Mas os acidentes continuam gerando vítimas e causando um transtorno impossível de ser calculado.
 
Afinal, como medir o prejuízo causado pelo atraso a uma reunião importante, ou pela falta de pontualidade na entrega de uma mercadoria? Ou ainda, como avaliar o custo de um caminhão parado na rodovia por horas esperando a liberação da pista? Este cenário é quase que diário, esperado, previsível. Ontem fui até Bragança Paulista, perto de Camanducaia o trânsito parado por um acidente gerou um engarrafamento de quase 20 quilometros, hoje, na volta, fiquei parado por causa de outro acidente. Mais à frente, dois outros carros tinham rodado na pista e ainda estavam no canteiro central.
 
Há poucas semanas, a revista Exame apontou a Fernão Dias como a mais perigosa do país em 2011 com 113 mortes e 1.237 feridos em acidentes. O gerente de Emergência Ambiental da FEAM, Eduardo Bacelar conta que “79% das emergências ambientais estão ligadas a acidentes com caminhões transportando produtos tóxicos”. Mas não é segredo que 75% dos acidentes são causados por falha humana, 27% dos acidentes envolvem caminhões e destes, 6 em cada 10 tem excesso de carga.
 
Ora, todo mundo fala que o caminhoneiro dormiu ou estava tomando “rebites”, mas se ele está se impondo um ritmo de trabalho excessivo é porque atrás dele tem um empresário pressionando pela entrega da maior quantidade de mercadoria, no menor tempo possível. De quem é a responsabilidade? O executivo sente-se protegido atrás de sua mesa e por contar com o seguro do veículo e da carga, mas não viajaria ou colocaria sua família junto com este motorista, colocaria?
 
A pista que margeia 33 municípios e atinge uma população de 16,6 milhões de pessoas, é fator fundamental no desenvolvimento do estado ligando os mercados de São Paulo e Belo Horizonte ao nordeste e sul do país. Quantos prefeitos, vereadores, deputados e governadores trafegam pela BR 381? Quantos terão coragem ou vergonha para tomar uma iniciativa? Até quando empresas, profissionais e famílias continuarão pagando o preço economico e social desta falta de segurança?

Nos próximos dias o tráfego vai piorar por causa das festas de fim de ano, a chuva deve continuar, então faça sua parte:

:: Não pense que é um piloto de Fórmula 1, porque você não é;
:: A maior parte da frota é de carros populares, um veículo com motor limitado, sem ABS ou airbags, então comporte-se de maneira inteligente;
:: Não tente medir forças com um caminhão, ele vai ganhar;
:: Acostamento não foi feito para ultrapassagem;
:: Não faça gracinhas ao dirigir, o carro até parece um brinquedo, mas não é.
 
No último feriado de 15 de novembro, meu carro foi destruído embaixo de um caminhão, porque o veículo que estava na frente dele, rodou na pista. Quando o motorista desceu, era um jovem de 23 anos, usando chinelos que confessou: “eu dormi”.
 
É hora de mudar esta história. Cobre das autoridades, mas faça sua parte.
 
feedSe você gostou do artigo, envie para um amigo ou parceiro de negócios. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto,seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.