Programa de Benefícios: dica para um RH estratégico de verdade

Desenvolvimento de Líderes. Programa de Benefícios.
O que é Programa de Benefícios? Como criar um modelo de remuneração estratégica capaz efetivamente de atrair e reter talentos? A importância destas questões tem crescido a um ponto incrível e movida por diferentes quadros. O gargalo de profissionais que o país enfrenta, a necessidade das empresas de manter suas equipes, o prejuízo ao perder um profissional estratégico. Entenda um pouco melhor como a consultoria de benefícios e o RH trabalham juntos.
Outro dia um RH, me explicou que a empresa oferece o plano de saúde, odonto, seguro de vida e alguns outros benefícios. Para ele, é uma boa cesta, mas que não está surtindo efeito na atração e retenção de talentos. Então, repeti uma frase que sempre me acompanha: “oferecer o programa de benefícios sem gestão é jogar dinheiro fora”. Contar com uma série de benefícios, não significa que a empresa tem um Programa de Benefícios e é ai que está o problema.
 
A criação do Programa de Benefícios pressupõe a determinação de regras de como cada benefício se relaciona um com o outro. Por exemplo, a gestão do plano de saúde oferece indicadores que vão interferir tanto no custo, quanto na contratação do seguro de vida e do plano odontológico. Mais ainda, o estudo do perfil dos colaboradores pode influenciar na criação de pacotes flexíveis, muito mais atrativos. A empresa de um cliente, tem 90% dos funcionários com idade entre 18 e 23 anos, e, numa pesquisa se verificou que um bom plano odontológico era mais atraente para eles do que o plano de saúde. Por quê? Muitos ainda utilizavam o plano de saúde dos pais e o plano odontológico foi considerado diretamente ligado à aparência física.
 
Isto não quer dizer que os benefícios devam ser contratados todos com o mesmo fornecedor, o mais interessante é buscar as melhores opções no mercado. Por isto a consultoria de benefícios envolve um profundo conhecimento do mercado, principalmente segurador, e as boas práticas de gestão de pessoas. É preciso lembrar que o benefício não é o fim, mas o meio.
 
Ao contratar qualquer benefício a empresa quer que o colaborador sinta-se bem, motivado, produtivo e que deseje desenvolver sua carreira ali. Isto só é possível com inteligência e muitas vezes a melhor solução é também a mais econômica.
 
5 dicas para um programa de benefícios eficiente
:: Antes de contratar qualquer benefício, estabeleça objetivos e metas;
:: Nunca decida antes de ter o maior número de soluções na mesa;
:: Mantenha contato com outros RHs, descubra o que eles estão fazendo, aprenda com o erro dos outros;
:: A consultoria em benefícios deve fazer o dever de casa por você, exija mais;
:: Jamais assine qualquer documento sem estar 100% confiante da decisão;
Desenvolvimento de Líderes. Motivando a equipe.