Empreender: você possui este perfil?

Executivos e diretores de grandes empresas estão se aventurando no empreendedorismo

Equipe_motivada Relatório que cobre mais de 52% da população mundial e 84% do PIB (Produto Interno Bruto) do mundo revela que 250 milhões de pessoas em 59 países abriram empresa em 2010. O sonho de ter o próprio negócio, aliado ao favorável momento econômico brasileiro, tem feito diversos profissionais de variados segmentos e níveis hierárquicos migrarem de seus postos de trabalho para o empreendedorismo. Administrar a empresa, determinar as estratégias que serão adotadas para alavancar seu negócio e manter a empresa ‘viva’ nos dois primeiros anos (considerado período crítico para o empreendedor) são apenas alguns dos muitos desafios que o profissional deve estar preparado para enfrentar.

Dados da pesquisa GEM 2010 (Global Entrepreneurship Monitor) divulgados em janeiro de 2011 revelam que 110 milhões de pessoas de 59 países estavam focadas em abrir uma empresa em 2010, enquanto 140 milhões estavam em processo de execução de novas empresas.  Ou seja, 250 milhões de empreendedores estavam envolvidos na fase inicial da atividade empresarial. O estudo foi realizado com 175 mil pessoas e mais de três mil especialistas em 59 países, inclusive o Brasil.

Muitos confiam na ação empreendedora como auto-realização, mas deve-se considerar que nem todos estão preparados para serem empresários. A decisão de se tornar dono de empresa é muito mais complexa do que possa parecer. Batista Gigliotti, presidente da Fran Systems, consultoria em desenvolvimento de negócios e de franquias, alerta sobre os eventuais riscos da aventura que devem ser avaliados antes de mudar o rumo de sua vida e de abraçar a profissão de empresário:

§ Autoconfiança: se o empresário não acreditar em seu próprio negócio, quem acreditará. Ao mesmo tempo, é fundamental reforçar que autoconfiança excessiva pode ser um risco para o sucesso do negócio. Colaboradores e opiniões externas podem ser muitos úteis antes de qualquer decisão;

§ Planejamento: antes de iniciar qualquer atividade, seja nos negócios ou em sua vida particular, é essencial planejar. Prevenindo eventuais riscos e preparando-se para enfrentar dificuldades, a chance de naufragar seus investimentos diminui consideravelmente. Além disso, com a mudança de fatores é, sempre, preciso, revisar seus planos;

§ Comprometimento: ao abrir seu negócio, seja uma empresa com dois ou dez funcionários é vital ter o comprometimento de todos, inclusive o seu. Assumir os desafios e focar em superá-los, além de deixar você por dentro das atividades de sua equipe, colabora para evitar surpresas repentinas;

§ Iniciativa: se antecipar às tendências, se precaver sobre o que o mercado espera, realizar as coisas antes de ser forçado pelas circunstâncias. Sua iniciativa pode revelar muito onde você quer chegar. Ser pró-ativo é fundamental;

§ Riscos: não se iluda, eles existem em todos os negócios. Na verdade, aceitá-los é considerada uma das principais características do empreendedor de sucesso. Só o fato de se tornar empreendedor já pode ser considerado um risco. Porém, saber calcular onde e quando arriscar, além de ficar atento às dicas que o mercado nos proporciona, pode suavizar as dificuldades;

Gigliotti também ressalta que muitos jovens estão se tornando empreendedores para entrarem no mercado. “Logo que saem da universidade, muitos jovens partem para o empreendedorismo. Isso mostra que eles estão ficando mais atentos à identificação de oportunidades e de nichos potenciais de atuação e esperando aprender lições de práticas como empreender”.

Olhar e pensar fora da caixa: tarefa de empreendedor

Por outro lado, alguns empreendedores acreditam que a gestão segue direções que o próprio mercado se encarrega de traçar. Gigliotti observa, no entanto, que “em alguns casos, é vital ter um olhar de fora para dentro dos negócios para encontrar uma possível solução para as barreiras que surgem. Enxergar a questão por outro ângulo pode facilitar a busca de soluções e de melhores resultados. Diferente do que muitos pensam, ninguém nasce visionário. Identificar oportunidades é um processo que é aperfeiçoado com exercícios mentais.”

Batista Gigliotti é presidente da Fran Systems, consultoria em desenvolvimento de negócios e de franquias. A empresa possui em sua carteira de clientes empresas, empreendedores, franquias e franqueados de variados segmentos, entre eles: Agility, IPESSP, Sal e Brasa, Sunbelt Business Brokers, Nobel, Devassa, Pizza Hut, Pra Que Marido, Seven Idiomas e Station Car entre outras – www.fransystems.com.br. É também mestre em administração e professor dos cursos de pós-graduação da FGV, Senac e Anhembi.

 

feed Se você gostou do artigo envie para um amigo ou parceiro de negócio e fortaleça seu network. E para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto, seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.