Como analisar a marca e saber o momento correto de mudar?

Empresas dificultam sucesso do negócio por falta de informação

relacionamento_com_cliente Em qual momento deve-se mudar a marca do empreendimento? Quais os critérios? A imagem da empresa é atual? Algumas dessas questões podem até passar pela cabeça de alguns empresários, mas com tantos investimentos em espaço físico, profissionais, que o conceito e o desenho da marca acabam sendo relegados. No entanto, estar atento às inovações do mercado e proporcionar aos clientes uma marca forte e moderna é imprescindível para que o cliente ou futuro cliente tenha uma percepção adequada do negócio e este possa prosperar.

O investimento na construção da identidade é um recurso que irá trazer retorno para a empresa. A confiança no produto oferecido inicia-se com a apresentação da marca, para isso, é necessário estar atento e observar pontos estratégicos. Também não adianta investir na identidade visual da empresa no início e, no decorrer dos anos, esquecê-la. A manutenção deve ser realizada sempre que necessário, mas qual é o momento exato para mudar?

Segundo Hélio Moreira, diretor da NewGrowing Design & Branding, agência especializada em construção de marcas, identidade visual e estratégias de branding, o redesenho de marcas ou reposicionamento total ou parcial da identidade deve acontecer quando a identidade visual não corresponde mais ao processo evolutivo que teve ou mesmo quando a marca deseja comemorar uma nova fase da empresa. Por exemplo, ao completar 6 ou 10 anos (não é uma regra) e, a empresa, pretende impactar o cliente e mostrar a presença ativa no mercado, este é um ótimo momento para mostrar novos atributos presentes na marca. A reformulação é mais indicada para marcas existentes que estejam em processo de reposicionamento, envelhecidas ou conceitualmente problemáticas.

Recentemente, a NewGrowing, desenvolveu o processo para reformulação da empresa Alongar Saúde 360 graus, especializada em promover saúde e segurança no ambiente corporativo. A marca comemora 10 anos de existência e deseja renovar e evidenciar a nova fase da empresa. “Ao redesenhar a marca exploramos por meio do logotipo essa fase de transição e pioneirismo no segmento no qual atuam”, esclareceu Moreira.

Pensando na vida das pessoas para uma longevidade com mais saúde, o estudo da nova marca foi desenvolvido para tornar-se uma marca mais lúdica. O desenho de estrela como símbolo surge para trazer esperança, brilho e servir como guia direcionando as empresas e seus colaboradores para um futuro mais saudável e promissor. As cores para trazer mais vida. O azul do céu para transmitir leveza e transparência. O tom mais escuro do azul, reforça a tipografia mais arredonda e moderna.  O verde como uma faixa remetendo a volta em 360 graus, subliminarmente traz a chegada com a conquista. Como em uma maratona ou em uma inauguração, em que o ganhador ultrapassa suas metas e conquista sua premiação.

Quais pontos observar para saber o momento de mudar?

“O momento de mudar é complicado dizer, mas normalmente as mudanças de uma marca acontecem como na vida pessoal. Com o tempo envelhecemos, perdemos massa muscular, aparecem às primeiras rugas, enfim, se não cuidarmos do nosso corpo e alimentarmos a nossa mente, com o tempo a tendência é que percamos a nossa identidade. Com uma empresa não é diferente. O tempo passa e muitas coisas envelhecem; equipamentos eletrônicos ficam defasados, assim como às máquinas. Até mesmo a equipe pode entrar em uma zona de conforto, não evoluir e não trazer resultados para a empresa.

Com a marca acontece a mesma coisa, portanto, deve estar sempre atualizada com as evoluções da empresa, do mercado e público alvo, não apenas conceitualmente, mas visualmente também e, na hora certa, realizar uma renovação, um redesenho ou um re-posicionamento. É através do visual e de algumas atitudes que as marcas conseguem se expressar e mostrar as mudanças adquiridas e o real posicionamento da empresa”, explica Moreira.

 

feed Para receber as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto, seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito. Você pode aproveitar e dizer o que achou da mudança no layout dos artigos.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.