Porque eu faria negócios com você?

Conhecer seus valores é o caminho mais curto para o sucesso

parceria_de_negocios Final de ano chegando e inevitavelmente é hora de fazer um balanço do que foi realizado e iniciar o planejamento de 2011. Empresas fazem isto e você também deveria, se é que deseja chegar a algum lugar. Sua meta pode ser arrumar uma namorada, comprar uma bicicleta, fazer um intercâmbio ou aumentar sua renda, cada um destes desejos exige preparo e trabalho duro. Mas uma pergunta ajuda a mapear as coisas: porque eu faria negócios com você? Ou, porque me relacionaria com você?

Ao final de 2007, trabalhava numa grande empresa onde a regra era levar vantagem, em qualquer circunstância. Durante algum tempo consegui conviver com este modo de agir, mas aos poucos, fui me lembrando de porque eu gostava de fazer negócios com algumas pessoas. Morei em 39 cidades, de 4 países, e tive a oportunidade de ser consultor em empresas de ramos e portes muito diferentes, não saberia dizer quantas pessoas tive em minhas equipes, mas algumas delas guardo no coração e na mente porque me ensinaram lições importantes.

Fazer o certo

Numa ocasião, durante um trabalho em Dusseldorf, Alemanha, convivi com o diretor de uma empresa de saúde que tinha uma linha muito clara entre certo e errado. Certa vez um grupo de amigos ia jantar e combinamos todos de ir no mesmo carro. Quando o alemão chegou, havia mais passageiros do que podia levar. Ele nem se preocupou, parecia natural que alguém iria de outra forma, de táxi ou em outro carro. Eu o provoquei dizendo que a gente poderia se apertar no banco de trás. A resposta foi imediata: “mas isto não é o certo.”

Quantas vezes optamos deliberadamente por fazer o errado? Negligenciamos um procedimento para ganhar alguns minutos, aceleramos o carro para atender a nossa pressa, omitimos um detalhe importante ao cliente para garantirmos a venda.

Encare suas fraquezas

Fazer o seguro de alguém não é uma tarefa simples. As regras legais são muito detalhadas e um erro pode fazer com que a pessoa não receba sua indenização no futuro. Além disto, o corretor de seguros responde civil e criminalmente por uma orientação errada. Somado a isto, a própria ansiedade do primeiro atendimento torna a tarefa muito mais complicada.

Um amigo me conta que seu primeiro cliente estava contratando um seguro de renda, um produto que garante a renda profissional em caso de afastamento por doença ou acidente. Ele estava tão nervoso que mal conseguia dar as informações de modo claro, então, fechou os olhos, respirou fundo e confessou o quanto estava tenso e que pretendia dar o melhor atendimento possível. O cliente entendeu e pediu que relaxasse. Meu amigo atende este mesmo cliente há 16 anos e hoje são grandes amigos.

Porque você faz as escolhas que faz?

O coach, André Lodi, atende executivos e profissionais de grandes empresas. Numa ocasião, íamos para o mesmo evento e me ofereceu uma carona. Por cerca de uma hora, falou sobre valores como ética, ambição, liderança, integridade, paz interior, aventura, entre outros. Eles são a razão por fazermos as escolhas que fazemos. Quase nunca paramos para pensar sobre eles, muito menos para nos questionar sobre como interferiram numa escolha, seja na mudança de emprego, seja na repreensão ao filho.

São como pedras preciosas que vamos colecionando ao longo da vida através da educação com os pais, na escola, no trabalho, na religião, etc. Em cada comportamento nosso, eles estão presentes. Ao conhecer nossos valores, conhecemos nossa maneira de pensar e agir. Então, olhar para dentro é tão importante quanto olhar para fora.

Bom, o ano já está quase no fim. Porque eu faria negócios com você em 2011?

 

feed Receba automaticamente as atualizações assinando o Feed do Caminhando Junto, seguindo pelo Twitter ou cadastrando seu e-mail. O serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.