Menos da metade das empresas estão nas redes sociais

Estudo completo analisa empresas na América Latina

redes_sociais Cada vez mais os consumidores estão querendo interagir com as empresas através das mídias sociais. Porém, nem sempre as organizações estão sabendo aproveitar essas oportunidades. Um estudo realizado pela Burson-Marsteller aponta que apenas 49% das empresas da América Latina estão usando pelo menos uma das plataformas digitais mais populares: Twitter, Facebook, YouTube e blog corporativo, número muito inferior aos 75% da média global. A maior proporção foi encontrada no México (80%) e Venezuela (75%), e a menor em Porto Rico (5%) e Argentina (25%).

O estudo Latin America Corporate Social Media Study 2010 mapeou a presença das 160 maiores companhias da América Latina, distribuídas em oito países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Peru, Porto Rico, México e Venezuela. Os resultados foram comparados aos obtidos em “The Global Social Media Check-up”, lançado pela B-M em fevereiro de 2010, o qual analisou a presença nas mídias sociais das empresas listadas pela Fortune 100. 

O estudo latino-americano constatou que o Facebook é a ferramenta de mídia social mais utilizada na região, com 39% das empresas mantendo uma ou mais páginas nessa rede de relacionamento. Além disso, 55% das contas possuem posts dos fãs. México e Venezuela são os países pesquisados com o maior número de empresas com perfis nessa mídia social.

O Twitter vem logo em seguida, sendo utilizado por 32% das organizações latino-americanas. Apesar disso, mais da metade delas são comentadas no microblog. A Colômbia é o país com a proporção mais discrepante: Apenas 29% das empresas possuem uma conta, mas 86% são mencionadas.

Mesmo com menor número contas no Twitter, as empresas latino-americanas possuem em média o dobro de seguidores quando comparadas ao resultado global. Elas também têm uma presença mais ativa, com atualizações mais frequentes. Isso demonstra que os consumidores na América Latina estão querendo participar e interagir cada vez mais.

Já a presença no YouTube é mais tímida, apenas 25% das empresas da América Latina possuem uma conta. Chile, Brasil e México são os países com maior índice. Em geral, as marcas mais conhecidas da região hospedam em seus canais vídeos publicitários. As empresas brasileiras ganham em audiência, com média impulsionada pela Petrobras (25.1195 views), que tem vídeos sociais, ambientais e sobre trabalhos comunitários. 

Os blogs corporativos são os menos populares tanto na América Latina (11% de incidência), quanto nas empresas globais (33% de incidência). Somente Brasil (37%) e Chile (29%) têm uma proporção significativa das empresas com blogs patrocinados pela marca.

Outros key findings do estudo:

  • Na América Latina, o Brasil é o terceiro país com mais empresas presentes em pelo menos uma mídia social (63%). Ficando atrás de México e Venezuela.
  • 53% das empresas brasileiras estudadas estão presentes no Twitter. A média latino-americana é de 32%.
  • Em média, uma empresa brasileira possui 4.206 seguidores. A média global é de 1.489 e a latino-americana é de 2.626.
  • Além de serem as mais seguidas, as empresas brasileiras também são as que mais seguem os consumidores na América Latina. Seguindo, em média, 1147 perfis.
  • 16% das empresas brasileiras estão presentes no Facebook. Na América Latina, o país só tem mais empresas nessa rede que Porto Rico (5%)
  • Mesmo assim, as empresas brasileiras que estão no Facebook também são umas das mais ativas da rede, com 5,7 posts por semana, somente atrás de Porto Rico, que tem média de 18 posts por semana.
  • No YouTube, as empresas brasileiras lideram na visualização dos vídeos de empresas latino-americanas, com 45,259 visualizações.
  • Na América Latina, apenas Brasil e México possuem uma média significativa de blogs corporativos (37% e 29 respectivamente).

A reputação das empresas está em risco quando elas são discutidas nas mídias sociais e não fazem parte do diálogo.  Monitorar o que está sendo dito sobre uma marca e/ou produto é um bom começo para planejar uma estratégia de mídia social.  Depois, criar uma conta, postar atualizações e responder aos interessados que estão postando sobre a empresa são etapas de acompanhamento necessárias.

Veja o estudo na íntegra:

feed Para acompanhar as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto, seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.