Inscrições para a missão empresarial à África

Rodadas de negócios entre empresários brasileiros e africanos acontecem em Johanesburgo e Luanda

missao_comercial_africa Os empresários interessados em participar da missão empresarial à África do Sul e Angola, entre os dias 29 de novembro e 02 de dezembro, já podem fazer as suas inscrições no site do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) até o dia 27 de outubro. A missão será chefiada pelo secretário de Comércio Exterior do MDIC, Welber Barral, e terá rodadas de negócios entre empresários brasileiros, sul-africanos e angolanos, em encontros programados nas cidades de Johanesburgo e Luanda.

O evento é realizado pelo MDIC e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), com apoio do Ministério das Relações Exteriores (MRE). A escolha das empresas participantes será realizada pela Apex-Brasil, por meio de assinatura de um termo de compromisso formal. A organização oferecerá estrutura básica para as rodadas de negócios e transporte para os eventos previstos na programação oficial. Os empresários participantes deverão arcar com despesas de passagem aérea, hospedagem e alimentação, assim como eventuais custos de produção de material promocional.

Os setores identificados como estratégicos nas relações comerciais com estes países africanos foram alimentos, bebidas e agronegócio; casa e construção; gráfica e papelaria; aparelhos de precisão; partes e peças; instrumentos musicais; franquias; máquinas e equipamentos; moda; e químicos. Porém, empresários de outros setores também podem participar da missão.

Intercâmbio Comercial

África do Sul e Angola são mercados conhecidos pelo empresariado brasileiro e os governos dos dois países mantêm contatos estreitos com o do Brasil. Com a África do Sul há ainda um Acordo de Preferências Tarifárias Fixas estabelecido em conjunto com os países do Mercosul e da South African Customs Union (SACU), união aduaneira formada pela África do Sul, Namíbia, Botswana, Lesoto e Suazilândia. Além disto, o MDIC e a Apex-Brasil promoveram uma missão empresarial à África do Sul e Angola em novembro do ano passado, com diversos negócios realizados.

A economia angolana possui uma das maiores taxas de crescimento econômico dos anos recentes, conduzida pelo setor petrolífero e pela reconstrução do país após 27 anos de guerra civil. Mesmo com a crise de 2009, Angola manteve crescimento de 14,3% do Produto Interno Bruto (PIB), com expansão de parcerias internacionais e investimentos nos setores de construção civil, agricultura e comércio em geral (produtos manufaturados). As exportações brasileiras para o país alcançaram o ápice em 2008, com US$ 1,974 bilhão, tornando Angola o maior parceiro comercial brasileiro na África. Em 2009, estes valores recuaram e ficaram em US$ 1,333 bilhão.

Já a África do Sul é a maior economia do continente, com constante desenvolvimento financeiro e institucional e moderna infra-estrutura interna de apoio à distribuição comercial e logística. As exportações brasileiras ao país atingiram recorde em 2007, com US$ 1,755 bilhão. Em 2009, as vendas brasileiras somaram US$ 1,260 bilhão. A estimativa de crescimento do PIB é de 4% em 2010, com recuperação da recessão de 2009.

 

feed Para acompanhar as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto, seguir pelo Twitter ou cadastrar seu e-mail, o serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.