Procura-se gestão

Economia aquecida aumenta a busca por alguns profissionais

gestão_de_benefícios Com a economia brasileira em crescimento e em alta no mercado internacional – principalmente após o período de crise financeira que o mundo enfrentou –, a busca por profissionais e gestores qualificados pelas empresas de todos os setores têm aumentado significativamente no Brasil. Isso é claramente visível em um estudo realizado pela consultoria DBM no País, que revela que a busca de gerentes, diretores, presidentes e chefes intermediários – cargos, portanto, que demandam sólida formação e experiência de trabalho – em 2009 aumentou 57% em relação a 2008. E a expectativa é que esse índice avance ainda mais em 2010.

Anos atrás, jamais imaginaríamos passar por isso. Há até falta de profissionais qualificados em específicos segmentos. De acordo com dados do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), o setor que mais tem déficit é o de analista contábil. Não é à toa esse resultado.

A falta de profissionais contábeis se deve, principalmente, pelas normas aplicadas à contabilidade adotadas a partir do final de 2007, com a entrada em vigor da Lei 11.638. Neste momento, a contabilidade brasileira teve que, basicamente, passar a utilizar as regras contábeis internacionais (IFRS – International Financial Reporting Standard), o que fez com que os balanços de empresas de grande porte no País se tornassem muito próximos aos de outras nações que também utilizam o IFRS em seus demonstrativos financeiros.

E é neste ponto que temos um grave problema: a falta de profissionais qualificados para atender a todas as demandas que o IFRS exige em termos de preenchimento e composição descritiva. Além disso, outras regras e normas vieram no bojo da Lei 11.638, como os realizados pelo CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis) e outras instituições ligadas à contabilidade brasileira e internacional.

Isso tudo vem impondo uma alta e rápida necessidade de especialização e atualização ao profissional da área. Provavelmente, essa excessiva demanda fez com que os cargos de analistas contábeis não fossem atendidos a contento pelo mercado profissional.

Assim, a solução para as empresas e os profissionais da área tornou-se clara: qualificação. Só teremos especialistas se investirmos em conhecimento. E isso deve partir tanto do profissional quanto da organização interessada em aplicar as novas regras da contabilidade sem contratempo.

Por fim, vale ressaltar que as mudanças contábeis representam um avanço para o País e o inserem ainda mais na economia global.

Luciana Onusic é diretora executiva da Trevisan Escola de Negócios. [email protected].

feed Para acompanhar as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto, seguir pelo Twitter ou cadastrar o seu email, o serviço é totalmente gratuito. 


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.