São Paulo responde por mais de 1/3 do consumo de livros no Brasil

Estado, que recebe a Bienal a partir do dia 12 de agosto, responde por 38% do total de livros comercializados no país

Bienal_do_Livro Responsável por 31% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, o Estado de São Paulo responde por 38% do total de livros comercializados no país. A informação é do IBOPE Inteligência que, por meio da ferramenta de dimensionamento de mercado Pyxis, traz dados sobre a demanda por diferentes bens de consumo no Brasil.

O Estado – que irá receber a 21ª edição da Bienal Internacional do Livro, de amanhã até 22 de agosto no Pavilhão de Exposições do Anhembi – tem um consumo per capita anual com livros e publicações impressas de R$ 47,70. As classes A e B são responsáveis por 87% dos gastos no Estado (somente a classe B responde por 56%), enquanto a classe C responde por 12% e a DE, juntas, por 1%.

Somente a capital paulista consome 14% dos livros comercializados no país e os paulistanos gastam, em média, R$ 67,30 por ano com esta categoria de produto. Juntas, as classes A e B são responsáveis por 92% dos gastos com livros e publicações impressas na cidade. A classe C responde por 7% e a classe E por menos de 0,5%.

Para Antônio Carlos Ruótolo, diretor de geonegócios do IBOPE Inteligência, o livro ainda é um produto consumido pelas classes A e B. “O grande desafio do setor editorial é fazer o livro crescer na classe C, que já consume informação pela internet, mas nem tanto pelos livros”, conclui.

Outros artigos bacanas sobre consumo:

Emocionar o bolso dos novos consumidores

Consumo de pizza em SP só perde para NY

Crescimento do mercado de Luxa no Brasil

feed Para não perder as atualizações basta assinar o Feed do Caminhando Junto ou cadastrar seu email, o serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.