20 milhões de reais para o setor do turismo em Goiás

Recursos estão disponíveis para capital de giro e investimento fixo

caldas_novas_goias As micro, pequenas e médias empresas do setor de turismo do estado de Goiás contam, desde o início deste segundo semestre, com linha de crédito específica de R$ 20 milhões. O valor está disponível na Goiás Fomento, empresa governamental responsável por estimular a realização de investimentos na iniciativa privada. A linha vem reforçar o volume de recursos disponíveis para um setor que coloca o estado, em oitavo lugar no ranking dos estados tradicionais no turismo nacional, como Ceará e Pernambuco.

A assessora de Financiamento da Agência Estadual do Turismo (Goiás Turismo), Hinorina Francisca Lopes, conta que a linha foi criada para subsidiar a grande demanda que o setor vem tendo no estado. “Os recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) Turismo não estavam sendo suficientes para atender as necessidades dos empresários, principalmente, os de micro e pequena empresa”. Para se ter uma idéia, o FCO Turismo teve, entre os períodos de 2006 e 2009, uma evolução de 1.090% no volume de empréstimos e de 2.750% na quantidade de operações.
Os recursos da nova linha está já estão disponíveis na Goiás Fomento, por meio de duas linhas. Uma é para capital de giro, cujo volume de crédito é de até R$ 100 mil, com prazo de até 24 meses, carência de até seis meses e juros de 1,98% ao mês, com bônus de adimplência de 10%. A outra modalidade é para investimento fixo, com limite de até R$ 200 mil, prazo de até 60 meses, e carência de até 12 meses, com encargos de 1,98% ao mês e bônus de adimplência de 10%. Essa modalidade não é cumulativa com a linha do capital de giro.

Fundo de Aval

De acordo com a coordenadora da área de Atendimento da Goiás Fomento, Nelma de Oliveira Gomes, a procura pela nova linha está grande entre as micro e pequenas empresas. “Estamos atendendo uma média de dez empresários por dia, porém, grande parte deles não está cumprindo as exigências necessárias”, ressaltou.

A Goiás Fomento é uma das instituições financeiras credenciadas a operar com o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), formado com recursos orçamentários do Sebrae.  A missão do fundo é facilitar o acesso ao crédito para micro e pequenas empresas mediante a concessão de garantia em financiamentos bancários, notadamente projetos de investimento fixo. Segundo o diretor de Operações da Goiás Fomento, Múcio Bonifácio, “a instituição financeira está se preparando para que, em um segundo momento, possa oferecer os recursos da nova linha, com a complementariedade da garantia, objeto do Fampe”.

Para acessar o financiamento, Nelma ressalta que, as empresas precisam ter mais de um ano de criação, e estar, no mínimo, há 12 meses inscritas no Cadastur, sistema de cadastro dos prestadores de serviços turísticos. A ferramenta é gerenciada pelo Ministério do Turismo em parceria com os órgãos oficiais de turismo das 26 unidades da Federação e o Distrito Federal. Por meio dele é possível saber, por exemplo, que o estado contava, em fevereiro deste ano, com 264 meios de hospedagem cadastrados no Ministério do Turismo, sendo 65% de pequeno porte, ou seja, com até 29 unidades habitacionais (quarto, apartamento, suíte).

Entre os empreendimentos financiáveis estão hotéis, restaurantes, agências de turismo, transportadoras turísticas, parques temáticos e empresas de eventos turísticos. Já os itens financiáveis são máquinas e equipamentos novos que estejam relacionados à atividade fim da empresa, móveis e utensílios novos, equipamentos de informática e softwares, construção civil e instalações imprescindíveis ao funcionamento da empresa, veículos (ônibus, microônibus, vans) novos ou usados com até cinco anos, além de capital de giro.

Serviço:
Goiás Fomento – (62) 3201- 4900
Agência Sebrae de Notícias – (61) 3348-7398 e 2107-9362
www.agenciasebrae.com.br

Apenas durante a Copa de 2014 são esperados 1 milhão de turistas. Se você deseja entrar no ramo, veja estes outros artigos:

Turismo de Bem Estar: oportunidade de negócios

Pesquisa inédita sobre Turismo em Curitiba

Festival de Turismo de Gramado comprova crescimento

feed Para receber as atualizações é só assinar nosso Feed. O serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.
Categorias: turismo 1 comentário