Salão de madeira e móveis deve gerar R$ 2,5 milhões

A expectativa é dos organizadores do Mademóvel

salao_madeira Marcado para os dias 9, 10 e 11 de junho na capital federal, o I Salão de Negócios de Madeira e Móveis do Centro-Oeste (Mademóvel) deverá movimentar R$ 2,5 milhões em volume de negócios. A estimativa foi feita pelo diretor do Sebrae no Distrito Federal, Rodrigo de Oliveira Sá, ao destacar que a idéia é projetar o setor e a produção local por meio desse salão.

“O Mademóvel é o exemplo da mobilização dessas instituições para mostrar ao País o potencial de produção em série do segmento e, com isso, espantar a ideia vigente da atividade artesanal, sob encomenda”, afirma o diretor do Sebrae no Distrito Federal, Rodrigo de Oliveira Sá. O evento que será realizado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães vai reunir representantes do setor e do Sebrae Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Atualmente, o Brasil possui 17 mil empresas moveleiras, representando a nona força de trabalho nacional. Segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Móveis (Abimóvel), José Luiz Diaz Fernandez, 237 mil empregos diretos vêm do setor. “Brasília possui um mercado altamente consumidor, mas os compradores ainda não sabem que os produtores locais de móveis têm excelente potencial para vender a mercadoria em série”, explicou.

De acordo com o gerente da Unidade de Atendimento Coletivo da Indústria do Sebrae no Distrito Federal, Aluízio Carlos Vilela, mais de 90% dos móveis comprados no DF vêm de outras regiões. Sendo que, desse montante, cerca de 60% são provenientes do sul do País. “Para tornar as empresas do Centro-Oeste mais competitivas nesse mercado, elas precisam produzir em série, reduzindo assim os custos e aumentando a demanda por mão de obra”, complementa Aluízio.

“No DF, sete mil empregos diretos são gerados pela indústria moveleira”, disse o presidente do Sindicato das Indústrias da Madeira e do Mobiliário do Distrito Federal (Sindimam), José Maria de Jesus. O Sindimam tem hoje 73 empresas filiadas, no entanto, calcula-se que existam mais de 340 indústrias locais.

O gerente de mercado do Banco do Brasil (BB), Luismar Vieira Machado, informou que a instituição tem interesse em investir nas micro e pequenas empresas do segmento. Por isso, o BB oferece várias linhas de crédito, em especial, o Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO Empresarial), criado para os profissionais que se dedicam à atividade produtiva em diversos segmentos. A Caixa Econômica afirmou, também, por meio de seu representante, o gerente Geraldo Mesquita, que vai disponibilizar consultores para auxiliar os empreendedores durante os três dias do Salão.
Serviço:
I Salão de Negócios de Madeira e Móveis do Centro-Oeste – Mademóvel
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães, Brasília-DF
Data: 9, 10 e 11 de junho
Central de Relacionamento do Sebrae no DF: 0800 570 0800
www.df.sebrae.com.br/Mademóvel
Sebrae no Distrito Federal: SIA trecho 3 lote 1580

Para aproveitar outros eventos de negócio:

Inscrição para Missão Comercial ao Chile

Couromoda prova o sucesso dos eventos de negócios

Como fechar negócios em eventos empresariais

 

feed Para receber as atualizações é só assinar nosso Feed. O serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.