Você se comunica bem? Faça o teste…

internet_nas_empresas Que o brasileiro é um apaixonado pelas redes sociais e comunicadores da web, não é novidade alguma. Agora o que vem chamando a atenção são os efeitos colaterais do uso destas ferramentas, desde a perda da produtividade, até uso da estrutura corporativa para envio de material pornográfico e chegando aos recentes casos relacionados no Twitter. Entre várias formas de abordar a questão, vou fazer uma pergunta: sua empresa se comunica corretamente com o público interno e externo?

Ao comunicar não falo apenas do anuncio publicitário ou do logotipo estampado na fachada com todo carinho. Falo de como o pensamento da empresa é transmitido, primeiro aos funcionários e fornecedores, e, depois aos clientes, parceiros e comunidade. Muita gente acha que isto ocorre naturalmente, ora, “o funcionário sabe o que eu espero dele”… Mas não é bem assim.

Ninguém lê pensamentos e tudo o que é subliminar, implícito ou subjetivo dá confusão. Vou dar um exemplo, você diz para a sua vendedora que ela deve ser vestir bem, estar sempre arrumada para causar uma boa impressão aos clientes. Então, no outro dia logo cedo, ela capricha na maquiagem, no perfume e no decote, tão elogiado pelo namorado. Então, você a repreende por considerar que ela não teve um comportamento profissional. Quem está errado?

É preciso dizer claramente qual o modo de vestir que a empresa considera ideal, como homens e mulheres devem usar perfumes, acessórios, etc. Isto vai mudar de empresa para empresa, um escritório de advocacia não tem o mesmo perfil que uma loja no shopping. Mas é preciso que as regras existam ou você não poderá reclamar.

O comportamento na web é igual. É preciso determinar como o email da empresa será utilizado, o que pode e o que não pode e até mesmo deixar claro se há fiscalização do conteúdo. Ao pesquisar na internet, é possível encontrar vários exemplos de política de uso do email. A navegação e uso de comunicadores (msn, Goggle Talk, etc.) e redes sociais (Orkut, Facebook, Twitter) também deve ter regras, a partir delas a cobrança é justa.

Indo além da parte prática, é preciso fazer uma reflexão do comportamento do patrão ou dos gerentes. Em muitas empresas que visito, as regras existem apenas para o funcionário. E qualquer um que entre na sala do chefe percebe claramente o uso irrestrito do msn, os amigos adoram enviar e receber email de sacanagem e a página do orkut fica constamente aberta. E como diz o ditado, um exemplo vai mais do que mil palavras. Faça uma reflexão, antes de pegar pesado com o funcionário.

Para quem desejar ir além da mediocridade e realmente criar uma empresa relevante, o Instituto Ethos oferece um guia prático com indicadores para que você perceba como sua empresa tem se relacionado com os diversos públicos, interno e externo. Faça o teste e descubra como tem se saído.

Outros artigos relevantes sobre Comunicação:

Construa sua rede de relacionamento

Como e porque o Twitter é usado como vitrine profissional

Comunicação: o desafio no mundo dos negócios

feed Para receber as atualizações é só assinar nosso Feed. O serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.