Com ou sem você

Na música dizem alguns especialistas nada se cria tudo se copia. Porém, quando o artista pega uma música lado b (ainda sou do tempo do vinil) e transforma numa grande canção, temos que dar o braço a torcer e curtir. Por isso chego mais uma vez na conclusão que músicas são eternas como uma tatuagem bem feita, mas os cantores e cantoras não são pra sempre. O mais interessante disso tudo é quando a versão atual suprime de tal forma a anterior que nem sequer lembramos-nos da original. Não é incomum ver artistas tentando homenagear seus ídolos e se sobressaindo sobre os homenageados.

Mas estranha mesmo é a história da musica “Without You” que é uma canção originalmente gravada por  para o álbum  (1970), e escrita por  e . Seu verso foi composto por Ham, originalmente intitulada “If It’s Love”, mas faltava um refrão com mais impacto. Evans escreveu o refrão sem um verso forte, assim o dueto fundiu-se as duas em uma única. O  da  afirma que: “não posso viver se eu for viver sem você”[Inglês: “I can’t live, if living is without you”]. A gravação de Badfinger da canção, que é mais brusca que as versões anteriores, definha como uma faixa obscura do álbum até que foi percebida um ano mais tarde por .
“Without You” tornou-se um  famoso após ser regravado por  para seu álbum  em 1971; ela permaneceu como número um no  norte-americano por quatro semana em  e rendeu a Nilsson um “Grammy” de melhor performance vocalista-masculino-pop do ano de 1973. “Without You” é a música que mais rende “royalties” para Ham & Evans.
O mais incrível ainda estava por vir. Nos anos 80’s o grupo Air Suply arrebentou a boca do balão com uma nova versão ainda mais melosa que a de Nilsson e arrebatou os corações da geração saúde e nos anos 90’s  produziu a versão da canção que incluiu no álbum . A produção está baseada na versão de Harry Nilsson, sendo uma das canções de estilo  mais marcado de Carey. Nesta balada, a cantora exibe sua voz desde notas muito graves às mais altas durante toda a canção. E aqui pra nós a interpretação é de responsa. Vale a pena ouvir…
Nota triste: Em uma relação irônica com a letra da música, ambos compositores cometeram  . Realmente,” não posso viver se eu for viver sem você” apesar das canções serem eternas como o vento.
Eduardo de Souza-Jornalista

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.