Quem tem medo da aposentadoria?

idoso
No artigo “Quanto você vale?” falei sobre questões ligadas aos seguros de vida e renda, hoje, vamos refletir sobre a previdência privada.
Que o Brasil deixou de ser um país de jovens, você já ouviu. Quase todo dia sai alguma notícia sobre o crescimento da população com mais de 60 anos, hoje já são 21 milhões de pessoas, e as projeções só crescem. Em 2050, a cada 3 brasileiros, um terá mais de 60 anos, isto quer dizer que, se você nasceu antes de 1990, está neste grupo. Mas envelhecer não é problema, muito pelo contrário, o grande desafio está em manter o padrão de vida na aposentadoria.
Segundo o boletim do INSS de janeiro deste ano, são pagos atualmente 27 milhões de benefícios e o valor médio é de R$ 685,14, já o benefício pago por Tempo de Contribuição, que normalmente paga mais tem valor médio de R$ 1.197,79. Em nenhuma das hipóteses você terá condições de pensar num padrão de vida muito bom. O quadro é confirmado por uma pesquisa da seguradora Mapfre, que revelou que apenas 1% dos aposentados no Brasil se sustentam, o restante tem que continuar trabalhando ou depende da família.

Previdência Privada
Enquanto a Previdência Social tem a função de garantir a sobrevivência do cidadão, a Previdência Privada é a alternativa para garantir o padrão de vida. Isto quer dizer que ela é a salvação da lavoura? A resposta é não. Como qualquer produto financeiro tem regras bem definidas com taxas e impostos que, sem o devido planejamento, pode trazer mais prejuízo do que lucro.
O princípio da Previdencia Privada é o tempo de aplicação, só vale à pena para investimentos com mais de 10 anos. Antes disto, as taxas e o imposto de renda vai comer a rentabilidade. Isto quer dizer que se o objetivo é criar uma reserva para comprar um carro ou fazer uma viajem, os fundos de investimentos comuns são mais atrentes.
É preciso observar também que os planos tem duas taxas:
Taxa de Carregamento – incide sobre cada contribuição e varia entre 1% e 5%. Quer dizer que a cada depósito a companhia vai morder um pedaço do seu dinheiro. Algumas companhias trocam a taxa pela fidelidade, isentando as aplicações com mais de 5 anos, o que é um ótimo negócio.
Taxa de Administração Financeira – incide sobre a reserva e varia entre 1% e 2,5%, é a comissão cobrada pelo gestor de fundos pelo desempenho da sua aplicação. É uma taxa relativa, porque o gestor só vai ganhar dinheiro se fizer o seu render.
Aqui mais uma vez faço o alerta: ao fazer uma previdência no seu banco, a contratação será fácil, rápida, sem nenhum estudo de perfil. Você não saberá de quanto serão as taxas, muito menos o modelo de tributação escolhida. É assim porque o gerente do seu banco não conhece Previdência, apenas tem uma meta comercial e precisa bate-la.
Quer um estudo personalizado e uma comparação entre mais de uma companhia? Fale com um corretor de seguros especializado em benefícios.
::: Veja Também

feed Para receber as atualizações é só assinar nosso Feed. O serviço é totalmente gratuito.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.