Como ganhar dinheiro vendendo para o Oriente Médio

Exportações brasileiras alcançaram quase US$ 3 bilhões em 2009 para Irã, Egito e Líbano, destinos que serão visitados entre 11 e 17 de abril

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, chefia missão empresarial de 80 empresários brasileiros a três países do Oriente Médio, entre os dias 11 e 17 de abril. No ano passado, as exportações brasileiras para Irã, Egito, e Líbano chegaram a aproximadamente US$ 3 bilhões, enquanto as importações alcançaram US$ 110 milhões, com grande potencial para aumento das relações comerciais. 

Os setores prioritários para a missão são os de alimentos e bebidas (carnes, frutas e sucos), casa e construção (metais não-ferrosos, produtos cerâmicos, obras de pedras), máquinas e equipamentos (produtos siderúrgicos, metalúrgicos, equipamentos médico-hospitalares e equipamentos para exploração mineral, construção e agricultura), veículos automotores (autopeças e ônibus), infra-estrutura e aeronáutico.

A delegação brasileira parte para Teerã (Irã) no dia 11 e permanece na cidade até o dia 13, quando segue para o Cairo (Egito), onde fica até 15 de abril. De lá, o grupo viaja para Beirute (Líbano), onde fica até o dia 16, quando retorna para o Brasil. Nos três países, serão realizados encontros bilaterais e reuniões oficiais, além das rodadas de negócios entre empresários brasileiros e dos países visitados.

A missão visa tornar o Brasil um parceiro comercial atrativo do Ocidente para estes mercados emergentes do Oriente Médio, que apresentam estimativas positivas de crescimento econômico para 2010 (Irã 3%, Egito 3% e Líbano 4%), segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI) . Esta é a primeira missão empresarial que o ministro Miguel Jorge chefia este ano e faz parte da estratégia de Governo Federal de diversificar os parceiros comerciais do país e aumentar as vendas dos produtos brasileiros no exterior. 

Irã

No ano de 2009, as exportações brasileiras para o Irã foram de US$ 1,2 bilhão, com elevação de 7,5% sobre 2008, quando as vendas externas totalizaram US$ 1,1 bilhão. As exportações para o mercado iraniano representaram 0,8% do total exportado pelo Brasil no período.

As importações, em igual período comparativo, cresceram 28,2%, ao passarem de US$ 15 milhões para US$ 19 milhões, respondendo por apenas 0,01% das compras globais brasileiras em 2009. Os principais produtos exportados pelo Brasil ao mercado iraniano são de origem agrícola, como carne bovina, milho, açúcar de cana e farelo e óleo de soja.

Egito
Ano passado, as exportações brasileiras ao Egito somaram US$ 1,305 bilhão, significando ampliação de 3,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando as vendas atingiram US$ 1,260 bilhão. A participação egípcia nas exportações totais do Brasil passou de 0,7% para 0,9%. Nas importações, houve queda de 58,4% nas aquisições, passando de US$ 203,1 milhões para US$ 84,4 milhões. A participação do país no total das aquisições nacionais foi de 0,07% no acumulado do ano.

O Egito ocupou a 26ª posição entre os mercados de destino para as exportações brasileiras. No mesmo período, o Egito ocupou a 63ª entre os países fornecedores de produtos ao Brasil. Os quatro produtos de destaque das exportações brasileiras ao mercado egípcio são minério de ferro, carne bovina, açúcar de cana e aviões.

Líbano

De janeiro a novembro de 2009, as exportações brasileiras para o Líbano acumularam US$ 285,2 milhões, o que representou crescimento de 13,6% sobre igual período de 2008, em que as vendas externas para o país totalizaram US$ 251,1 milhões. A participação das exportações para esse mercado, em relação ao total exportado pelo Brasil, foi de 0,21%. As importações brasileiras provenientes do Líbano, em igual período comparativo, tiveram queda de 97,5%, ao passarem de US$ 53,5 milhões para US$ 1,3 milhão. A participação do Líbano no total importado pelo Brasil foi residual, de apenas 0,001%.

O Líbano ocupou a 55ª posição entre os mercados de destino para as exportações brasileiras, vinte e duas acima do ano anterior (73ª). Na importação, o Líbano se posicionou em 120º lugar. Os principais produtos da pauta brasileira de exportação para o Líbano foram carne bovina, bovinos vivos, café em grãos e carne de frango.

::: Se você gostou deste artigo, pode assinar o nosso Feed e receber todas as atualizações.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.