Líderes de Alta Performance: 5 lições de Michael Jackson

 michael-jackson-lições-de-liderançaNos anos 80, o cantor Michael Jackson ensinou ao mundo a dança de uma nova forma, inovou na produção dos discos e clipes, mas foi assistindo o vídeo This is It, lançado após sua morte, que percebi algumas lições valiosas aos líderes.

O filme mostra os bastidores dos ensaios da turnê que estrearia em 2009, em Londres e reúne mais de 100 horas de depoimentos e coreografias dos maiores sucessos de Michael.

5 lições preciosas sobre liderança

1 – O bom não serve :: Em todos os momentos é possível perceber a busca pela excelência, em cada passo de dança, na definição da iluminação, no movimento das câmeras. A escolha dos bailarinos foi extenuante, profissionais do mundo todo se inscreveram e passaram por longas horas de testes, apenas os excelentes venceram.

No dia-a-dia, tendemos a fazer nossas tarefas de maneira rápida e quase sempre mecânica. Ao assumir o compromisso de buscar a alta performance em cada pequena tarefa, a excelência passa a ser natural. Michael Jackson acostumou seu público com as melhores coreografias, os clipes mais ousados, nada era apenas bom. o líder de alta performance não quer apenas os melhores profissionais ao seu lado, quer também obter o máximo de cada um deles.

2 – Inovação é regra :: O show This is It traria ao publico músicas muito conhecidas, cada fã sabe cantar, dançar, não há novidade. Então, Michael Jackson e os produtores do show tinham uma árdua tarefa para trazer novidades, pensaram então, em detalhes e foram longe. A iluminação do show não ficou restrita ao palco, a própria roupa do rei do pop tinha um sistema de iluminação criado especialmente para ele, o projeto foi encomendado à Philips.

Diariamente nos deparamos com reclamações de clientes, problemas de logística, conflitos na produção. Como resolvê-los? O líder de alta performance deve ir além do óbvio, procurar respostas que ainda não foram tentadas. Ouse.

3 – Trabalhe, trabalhe, trabalhe :: Mesmo sendo o Rei do Pop, dono de uma genialidade especial, o filme mostra que trabalho duro era a regra. Horas de ensaio, muito exercício, intensas repetições. Dançarinos, câmeras, produtores, Michael Jackson, todos dedicaram muitas horas de suor.

É a prova de que uma boa idéia é só uma boa idéia. Colocar em ação uma boa idéia exige esforço, suor e disciplina. O corpo poderá reclamar do cansaço, a mente poderá oferecer alternativas mais fáceis, mas o sucesso só vem com muita dedicação.

4 – A equipe é fundamental :: Começou pela escolha do diretor, Kenny Ortega, depois pelos músicos, os dançarinos e o restante da equipe. Cada membro tinha que estar a altura do objetivo do projeto. Durante todo o processo, Michael Jackson dava o rumo, mas a equipe sempre foi ouvida, era respeitada.

Na sua empresa, a equipe tem espaço para falar? Faça o teste, depois que um funcionário seu se abrir, tente repetir tudo o que ele disse. Se não conseguir, quer dizer que não ouviu. Então, no seu barco, cada um rema de um jeito.

5 – Humildade e respeito :: Por mais rico ou famoso, Michael Jackson sabia que seu show só seria um sucesso, se cada membro da equipe desejasse isto. Então, todos tinham que se sentir respeitados, e isto não é possível fingir. Todos sabemos diferenciar educação, de respeito.

O respeito está na maneira de falar, no cumprimento, no jeito de corrigir uma falha. Vários membros da equipe contam episódios que mostram isto. Então, deixando de lado toda a fantasia causada pela morte de Michael Jackson, o filme mostra o quanto se pode aprender e que se tivessem chegado ao fim, This is It, seria um belíssimo show.

Curso de Liderança de Alta Performance. Motivação no Trabalho.