Área de saúde dribla crise e vendas crescem 11,8% em 2009

O segmento de produtos, equipamentos e suprimentos para a área de medicina e diagnóstico encerra o ano de forma positiva. De acordo com estudo da Associação Brasileira de Importadores de Equipamentos, Produtos e Suprimentos Médico-Hospitalares (Abimed), até outubro de 2009 o setor contava com mais de 10 mil empresas e gerava cerca de 100,5 mil empregos diretos e mais de 200 mil indiretos. De acordo com levantamento do Ministério do Trabalho, o número de empregos diretos no segmento cresceu 6% em relação a 2008.

Já as vendas de todo o setor de saúde, incluindo artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria, cresceram 11,8% no ano, de acordo com pesquisas do IBGE. O segmento saúde como um todo é o terceiro maior comércio varejista do país.

“Não houve efetivamente uma crise econômica na área de saúde. Nós continuamos gerando empregos no país. E pode-se dizer que o comércio varejista praticamente ignorou a crise”, afirma Reynaldo Goto, diretor da Abimed, que possui 111 associadas.

Ainda segundo a pesquisa da Abimed, as empresas importadoras de equipamentos e produtos médico-hospitalares no Brasil movimentaram cerca de US$ 2 bilhões entre janeiro e outubro de 2009.

 


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.