Hotéis e pousadas terão linha de crédito de R$ 1 bilhão

Iniciativa do Ministério do Turismo e BNDES visa preparar o setor de hospedagem do Brasil para a Copa 2014 e Olimpíada 2016

Cerca de 28 mil meios de hospedagem do país (pousadas, hotéis e albergues) são o público-alvo da linha de crédito especial de R$ 1 bilhão, fruto da articulação entre Ministério do Turismo (Mtur) e BNDES, lançada quarta-feira (13), durante evento no Itamaraty, que contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A iniciativa visa preparar o setor de hospedagem nacional para a Copa 2014 e Olimpíada 2016.

A nova linha de crédito objetiva expandir e aprimorar a capacidade hoteleira do país, em curto espaço de tempo. Os créditos poderão ser utilizados na reforma, ampliação e construção de pousadas, hotéis e albergues. Entre 65% a 70% dos meios de hospedagem do país são micro e pequenas empresas, segundo estimativa de Dival Schmidt, coordenador nacional da carteira de projetos do setor de turismo do Sebrae Nacional. Segundo critérios internacionais, empreendimentos do setor de hotelaria de pequeno porte são aqueles com até 50 UH’s (unidades de hospedagem ou apartamentos).
“Essa iniciativa será de importância fundamental para o êxito da preparação do Brasil para a Copa 2014 e Olimpíada 2016. O setor de hospedagem é um dos setores essenciais do turismo”, ressalta Schmidt. Para a FIFA, realizadora da Copa Mundial de Futebol, os meios de hospedagem devem estar localizados até uma hora dos estádios ou arena de jogos, onde acontecerão as partidas. “Hotéis-fazenda do Distrito Federal, por exemplo, podem se preparar para isso” sugere o coordenador.

O setor de hotelaria também será beneficiado pela ampliação dos prazos para pagamento dos financiamentos de fundos oficiais, como o Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO), do Norte (FNO) e Nordeste (FNE). Essa medida é resultado da parceria entre Mtur, Ministério da Integração Nacional (MIN) e bancos oficiais.
Schmidt informa que, pela primeira vez na história das Copas, a FIFA aprovou pousadas consideradas não-hotéis, na África do Sul, para atender o público do megaevento esportivo sob sua coordenação. Essa decisão também vai vigorar no Brasil, em 2014. “Oferta hoteleira e mobilidade urbana são aspectos, que a FIFA não abre mão”, ressalta ele.

O caderno de encargos foi entregue pela FIFA à CBF e Ministério do Esporte, contendo todas as recomendações e exigências da entidade para a realização da Copa 2014 no País. Essa publicação é uma espécie de bússola dos preparativos para o evento, resume o coordenador do Sebrae Nacional.

O Comitê Técnico Sebrae para Copa 2014 foi instituído em 2009 e já está realizando reuniões e encontros com instituições parceiras, novembro passado. A próxima reunião deverá ocorrer em fevereiro. Ações e metas da Instituição em relação à Copa e Olimpíada serão definidas por esse comitê, que depois devem ser aprovadas pelo Comitê Diretivo, composto por dirigentes do Sistema Sebrae.

 

 

 

 


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.