Instituto Lojas Renner vai investir R$ 900 mil em projetos sociais

No ano de 2010, o Instituto Lojas Renner vai investir o total de R$ 900 mil em 18 projetos sociais voltados para capacitação e geração de renda para mulheres, beneficiando cerca de 2 mil mulheres, espalhadas em 12 estados brasileiros. O valor é o resultado da segunda edição da Mais Eu, campanha de marketing social da Lojas Renner, somado a outros recursos da entidade. A campanha arrecadou o valor de R$ 800 mil, correspondente a 5% da venda de mercadorias líquida de impostos, realizadas entre 10 e 13 de agosto em todas as lojas da rede no país.

“O resultado desta segunda edição superou nossas expectativas com relação ao número e à qualidade dos projetos apresentados, assim como ao valor arrecadado durante a campanha. Tivemos um incremento de 64% na quantidade de projetos selecionados pelo Instituto Lojas Renner. Com isso, pudemos ampliar o número de mulheres apoiadas”, afirma a diretora de Marketing da entidade, Luciane Franciscone. Em 2008, a primeira campanha de marketing social de Lojas Renner apoiou 11 projetos de capacitação e geração de renda, em sete estados brasileiros, beneficiando diretamente mais de 1.700 mulheres.

Para a Renner investir na mulher é um caminho natural, uma vez que, em 1991, a rede passou por um reposicionamento, definindo a mulher como seu público-alvo. Mais do que isso, a empresa decidiu tornar-se cúmplice da mulher moderna. “A Renner entende, no entanto, que para ser esta mulher moderna, ela precisa de oportunidades, que só se conquistam com preparo, capacitação e desenvolvimento. É neste contexto que se insere o Instituto Lojas Renner”, esclarece a presidente do Conselho Deliberativo da entidade, Clarice Martins Costa. Para escolher essa causa, a Renner contou com o envolvimento de seus colaboradores, fornecedores e mais de 10 mil clientes que, através de pesquisas, elegeram-na como o principal tema de investimento social da empresa.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.