Amil compra a Medial e escreve mais um capítulo na concentração de forças

O blog Sonho Seguro, da Denise Bueno, acaba de divulgar a negociação de compra de 51,9% da Medial pela Amil por R$ 612,5 milhões. O blog publica o comunicado das empresas aos acionistas e mercado em geral.

Na prática, é mais uma das muitas fusões que 2009 assistiu, passando por Sadia/Perdigão, Santander/Banco Real. Um levantamento da Associação Brasileira dos Mercados Financeiros e de Capitais (AMBIMA) também divulgado hoje, revelou que o volume de fusões e aquisições de empresas movimentou R$ 116,7 bilhões até setembro.

Por um lado, mostra que as empresas estão atentas às oportunidades, principalmente, com a chegada de grandes grupos investidores. Com a economia americana e européia ainda demorando a se recuperar, estes investidores estão aterrissando em outros mercados como o brasileiro, que já tem a segunda bolsa mais valorizada no mundo, atrás apenas da chinesa, em 2009.

O lado negativo disto tudo é intensa concentração de poder na mão de cada vez menos empresas, isto é ruim para o mercado e pior ainda para o consumidor, veja o Caso da AMBEV, por exemplo. Mas um aspecto que aparece pouco e que é tremendamente ruim, é a força que estas corporações tem para sufocar qualquer tentativa empreendedora de buscar seu lugar ao sol. É um ato natural não querer um concorrente rondando a sua horta, mas para o país, torna-se ainda mais importante e estratégico manter e fortalecer políticas de apoio às pequenas e micro empresas, afinal, elas sim são as geradoras de empregos e não enviam seus lucros para o exterior.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.