Novos tempos, antigos solos

Nunca fui um fã ardoroso de videogame. Na verdade nunca tive muita paciência para esse tipo de lazer. Mas fui surpreendido com um jogo comprado por meu filho: o Guitar Hero. Acredito que todos já ouviram falar desse game de música desenvolvido pela Harmonix Music Systems e publicado pela RedOctane para o console Playstation. Meu filho de apenas 9 anos fui remetido a um mundo até então desconhecido de bandas como Iron Maiden, Black Sabath, Deep Purple, e artistas como David Bowie e Santana por onde passeia com desenvoltura. Ele toca os solos e diz gostar desse ritmo. Pois é, não é que o brinquedo ajuda mesmo musicalmente no gosto das crianças e adolescentes.
Para quem não sabe o Guitar Hero foi lançado em 8 de novembro de 2005 e virou febre na maioria dos países com várias versões diferentes. Numa delas, podemos “tocar” as canções da banda Aerosmith , as melhores, aquelas dos anos 70”s. Tem até uma mini guitarra parecida com a Gibson que o jogador usa para simular os solos. O jogo apresenta cerca de 30 canções populares de rock abrangendo cinco décadas, de 1960 até 2005, além de faixas bônus de artistas independentes. Adorei jogar I Love Rock ‘n Roll de Joan Jett & The Blackhearts e Ziggy Stardust de David Bowie.
Se seus filhos adquirem o jogo não se espantem com eles solfejando a introdução de Smoke on the water do Deep Purple pela casa… tan…tan…tan…tantantan…tan…tan…tan…tan..tan. (É o riff de guitarra mais famoso e mais copiado de todos os tempos.) E não fiquem tantans… é só o rock roll tomando seu definitivo lugar na veia dos mais jovens que querem se expressar com positividade.
Seria legal agora se inventassem o futebol de videogame com jogadores do passado ou aquela selação de 1982 com Sócrates, Falcão e Zico. A narração seria com Osmar Santos, comentários de Juca Kfouri e reportagem Juarez Soares.

Meu Caro Amigo
Composição: Francis Hime e Chico Buarque

Meu caro amigo eu não pretendo provocar
Nem atiçar suas saudades
Mas acontece que não posso me furtar
A lhe contar as novidades
Aqui na terra tão jogando futebol
Tem muito samba, muito choro e rock’n’roll
Uns dias chove, noutros dias bate sol
Mas o que eu quero é lhe dizer que a coisa aqui tá preta
Muita mutreta pra levar a situação
Que a gente vai levando de teimoso e de pirraça
E a gente vai tomando que, também, sem a cachaça
Ninguém segura esse rojão
Meu caro amigo eu bem queria lhe escrever
Mas o correio andou arisco
Se permitem, vou tentar lhe remeter
Notícias frescas nesse disco
Aqui na terra tão jogando futebol
Tem muito samba, muito choro e rock’n’roll
Uns dias chove, noutros dias bate sol
Mas o que eu quero é lhe dizer… que a coisa aqui tá preta
A Marieta manda um beijo para os seus
Um beijo na família, na Cecília e nas crianças
O Francis aproveita pra também mandar lembranças
A todo o pessoal
Adeus

Eduardo de Souza é jornalista, cantor, compositor e a esta altura já aprendeu a jogar videogame com o filho.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.