Congresso de buffets infantis deverá movimentar mais de R$ 20 milhões

2º Congresso Brasileiro de Buffets Infantis começa hoje, 13 de outubro, em São Paulo e termina dia 15, deverá movimentar, segundo estimativas da organização, mais de R$ 20 milhões em negócios, como compras de equipamentos para diversão, contratação de fornecedores e outros serviços.
Os organizadores estimam que o congresso deverá reunir mais de 500 profissionais do setor. A proposta é a de aprofundar as discussões a respeito do futuro dos buffets infantis e criar um nível de excelência no atendimento ao público, além de prestar assessoria para os interessados em ingressar nesse segmento. Durante o evento, serão realizados cursos e treinamentos, como “Como Montar e Gerir um Buffet Infantil”, “Como Vender Festas”, “Esculturas em Frutas e Legumes”, “Manutenção de Autorama” e “Técnicas corretas para trabalhar com balões”. Ao todo, entre palestras, cursos, workshops e treinamentos, serão 21 atividades. O congresso contará ainda com uma exposição com 26 fornecedores de produtos relacionados ao setor, como diversões eletrônicas, brinquedos mecânicos (semelhantes aos existentes nos parques de diversões), balões, autoramas e até mesmo mini-circuitos de arvorismo.
Opção de investimento para pequenas empresas– Mesmo sendo um modelo de negócio relativamente novo no Brasil, os buffets infantis podem ser uma boa opção de investimento. O segmento movimenta, anualmente, cerca de R$ 500 milhões e emprega, direta e indiretamente, mais de 24 mil pessoas. Somente em São Paulo existem, hoje, mais de 600 estabelecimentos, numa cadeia de serviços da qual fazem parte diversos tipos de fornecedores, como decoradores, fotógrafos, videomakers, boleiras, fabricantes de balões, artesãos (que produzem lembrancinhas), gráficas e vallets.
O diretor administrativo da Associação das Empresas de Buffet Infantil (Assebi) Otto Guerra Fialho explica que o setor pode ser uma boa oportunidade de negócio para quem tem capital para investir. “Para se ter uma ideia, com cerca de R$ 400 mil é possível montar um buffet de pequeno para médio porte. Estamos falando de um investimento de R$ 100 mil para adequação do imóvel, R$ 300 mil em brinquedos e mais R$ 20 mil na cozinha, por exemplo. São valores relativos, pois dependem de uma série de fatores”, explica.
Em geral, o empresário pode começar a obter retorno do investimento num buffet infantil cerca de dez meses após sua montagem. Uma boa opção para levantar capital é o Proger, do Banco do Brasil, uma linha de financiamento com cobertura de até 80% do valor do projeto, com ou sem capital de giro associado.

Custo da festa – O custo que pode ser cobrado por festa em um buffet infantil varia em função do espaço, do número de monitores, dos brinquedos que o buffet possui, do cardápio oferecido e de outros itens que podem ser oferecidos aos clientes. “Podemos falar de algo em torno de R$ 2 mil, no mínimo, para uma festa de 50 pessoas”, comenta Fialho.

2º Congresso Brasileiro de Buffets Infantis, 13, 14 e 15 de outubro
Centro de Convenções Frei Caneca – São Paulo
Informações: (11) 3672-3469
http://www.congressodebuffetsinfantis.com.br/


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.