Código de Conduta do Varejo

Empresários participam de workshops sobre questões ecologicamente corretas, socialmente justas e economicamente lucrativas

O setor de comércio terá código de conduta que irá nortear o desenvolvimento de ações para um varejo responsável. Micro e pequenas empresas também estão incluídas nas normas que preveem novas formas sustentáveis de produzir, comercializar e consumir. Para orientar os empresários sobre o código de conduta serão realizados workshops Varejo do Futuro em cinco cidades do estado.

Os eventos estão previstos para acontecer Montes Claros (30/10) e Juiz de Fora (5/11). Nos workshops serão discutidas as sugestões do código de conduta de como as empresas do setor deverão agir em relação ao cliente, ao marketing, ao meio ambiente, aos funcionários, aos concorrentes, aos fornecedores e à sociedade.

A iniciativa é do Centro de Desenvolvimento do Varejo Responsável da Fundação Dom Cabral em parceria com o SEBRAE-MG e empresas privadas. A publicação pretende orientar sobre o novo modelo de gestão do varejo que estimule a responsabilidade socioambiental, as relações comerciais e o comprometimento com a sustentabilidade.

O documento está sendo elaborado a partir de pesquisas feitas com empresas nacionais e internacionais. Entre as razões apontadas para o cumprimento das normas estão a conscientização dos consumidores sob aspectos ambientais, aumento das exigências da sociedade, escassez de recursos naturais, ampliação da concorrência e pressão da mídia.

As medidas serão facultativas e poderão ser adotadas em empresas de qualquer porte. O código deverá ser finalizado em 2010.

Parceria
O Sebrae-MG está participando da elaboração do código. O objetivo é propagar aos empresários de micro e pequenas empresas participantes de seus projetos de comércio, boas práticas de vendas sem deixar de lado o lucro.

Programação

30/10 – Montes Claros
5/11 – Juiz de Fora
Inscrições e informações: http://www.sebraemg.com.br/ ou 0800 570 0800


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.