Previdência Privada: porque você deve ter a sua

O Brasil ultrapassou a casa dos 190 milhões de habitantes e junto com o crescimento, muita coisa mudou. O brasileiro tem estudado mais, nossas empresas ganham eficiência e qualidade a cada dia, a internet está presente em mais de 17 milhões de residências, mas tem uma coisa que não mudou e, a menos que um milagre aconteça, não vai mudar: a crise da Previdência Social.
Desde que eu nasci escuto falar dos rombos, das fraudes, dos déficits e tudo mais que torna muito frágil a instituição que deveria dar tranqüilidade aos brasileiros no momento de maior fragilidade: a velhice. Sim, estamos vivendo cada vez mais, deixamos de ser um país jovem, mas continuamos envelhecendo mal, ao menos no sentido financeiro e, como tudo mais esta ligado…
Hoje, segundo os dados do IBGE, cerca de 18 milhões de pessoas com mais de 50 anos continuam trabalhando porque não podem se dar ao luxo de viver da aposentadoria. Números da Seguradora MetLife mostram um quando ainda mais preocupante, apenas 1% dos aposentados se sustentam, todos os outros 99% tem que continuar trabalhando, dependendo da família ou passando por situações desumanas. Sim, a Previdência Social cumpre seu papel de garantir a sobrevivência e atinge uma grande parcela da população que não tem como buscar outro recurso para garantir a velhice. Mas, você que tem acesso à internet, não pode ser tão maluco a ponto de não pensar no assunto.
Uma pesquisa recente da Catho revelou que 33% dos profissionais brasileiros já estão investindo em planos de previdência privada ou complementar, o que é um grande avanço, mas ainda é pouco. Significa que 70% estão contando com a ajuda do Governo. Bom, olhe em volta, veja os velhos com quem você tem contato, pais, avós, tios, amigos, quantos podem dizer que a ajuda do Governo foi à altura da sua contribuição? Com exceção dos que tem direito à aposentadoria especial, o restante não tem muito que falar.
Informação não falta, na internet há centenas de páginas explicando as regras, modalidades, rentabilidade e taxas. Algumas empresas seguradoras oferecem simuladores on line como este da SulAmérica e há também as corretoras que indicam os melhores planos e modalidade depois de analisar as informações do seu perfil (idade, renda, modo de declaração do imposto de renda, etc.) como a Uniplanos, que eu indico.
A grande sacada da previdência privada ou previdência complementar é que o dinheiro é seu, você contribui quando quer, na freqüência que quer, se decidir interromper resgata o dinheiro e a rentabilidade, se decidir ficar um tempo sem investir, tudo bem. Se outra empresa oferecer uma rentabilidade maior e custos menores, você faz uso da portabilidade e continua protegido. Aliás, desde que foi autorizada em 2006, 150 mil pessoas já transferiram seu plano de previdência de uma seguradora para outra, o que mostra que as estão atentas e a concorrência oferece sempre algo mais.
Quanto é necessário para começar? Em algumas empresas com R$ 50 já é possível iniciar o investimento, o equivalente a duas pizzas. Pensa bem, não tem como dizer que pode ficar para amanhã.

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.