Inclusão de Pessoas com Deficiência: curso de qualificação profissional

É lei: empresas com mais de cem funcionários são obrigadas a ocupar de 2% a 5% de suas vagas com pessoas que tenham alguma deficiência. Porém, na prática, muitas organizações esbarram na falta de qualificação profissional dessas pessoas, o que acaba impedindo as contratações. Para ajudar a resolver este problema, o Instituto Muito Especial com o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia e da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência do Rio de Janeiro, promoverá, a partir do dia 19 de outubro, cursos de capacitação profissional para pessoas com deficiência.

São cursos gratuitos, nas áreas de informática, vendas, serviços gerais, entre outras, que pretendem contemplar, inicialmente, um público de 600 pessoas. As inscrições já estão abertas para os cursos de informática, promotor e repositor de vendas para o varejo, teleatendimento e telemarketing, técnicas de vendas e negociação, auxiliar administrativo, auxiliar de serviços gerais, arquivista e porteiro. Todos os cursos têm carga horária de 45 horas e as aulas acontecem duas ou três vezes por semana, no CIAD Mestre Candeia, no Centro. Os alunos podem optar por mais de um curso entre os oferecidos. Serão matriculadas pessoas com idade igual ou superior a 16 anos com qualquer tipo de deficiência.
Para chegar à conclusão sobre quais cursos deveriam ser oferecidos, o Instituto Muito Especial realizou uma pesquisa envolvendo cerca de cem empresas. “Perguntamos em que área a instituição gostaria de contratar uma pessoa com deficiência e com base nesse resultado escolhemos os cursos”, relata o presidente do instituto, Marcus Scarpa.
O material didático utilizado nos cursos foi preparado pelo Centro Universitário Augusto Motta – UNISUAM. São apostilas específicas para cada curso, desenvolvidos por profissionais e professores de diversas áreas. Além dos cursos, o projeto vai oferecer visitas guiadas às empresas interessadas em contratar pessoas com deficiências e workshops que visam a motivar empresas à contratação dessa mão de obra qualificada. Na lista das empresas que vão receber os alunos do projeto para visitas, estão confirmadas a Coca-Cola e a Rede de Hospitais D’or.
De acordo com o último censo, realizado no ano de 2000, 14,81% da população do Estado do Rio de Janeiro possuem algum tipo de deficiência, o que significa um universo de dois milhões de pessoas. Deste total, cerca de 900 mil pessoas estão na capital. “Nossa intenção é capacitar uma parcela desta população, gerando empregabilidade e dando cidadania a pessoas com deficiência”, afirma Scarpa.
As inscrições devem ser realizadas no local do curso e as informações podem ser obtidas pelo telefone (21) 2286-3306. No ato da matrícula, os candidatos devem apresentar CPF, RG e Comprovante de residência. O curso acontecerá no Centro Integrado de Atenção ao Deficiente – CIAD – Mestre Candeia, na Av. Presidente Vargas, nº 1997, Centro do Rio.

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.