Ano da França no Brasil: dois eventos agitam São Paulo e Salvador

Sombras e Luz

O SESC Pompeia, em São Paulo, recebe no dia 16 de setembro a exposição “Sombras e Luz”, que integra o calendário oficial do Ano da França no Brasil. A exposição, que fica em cartaz até o dia 6 de dezembro, com entrada gratuita, terá também uma cerimônia de abertura destinada a convidados no dia 15, a partir das 17h30.
Ambientada em uma casa, a exposição, que inicialmente havia sido desenvolvida em parceria com o Centre Pompidou, de Paris, foi totalmente reconstruída para sua edição brasileira, embora tenha mantido seus conceitos principais. Entre seus atrativos estarão diversas instalações, teatro de sombras, proposições lúdicas, experiências físicas, multimídias, além de três vídeos dos artistas irlandeses Anne Cleary e Denis Connoly.
“Trata-se de uma exposição não só artística, como científica, que interage com cada um dos participantes. Os mais jovens poderão, além de se divertir, aprender os conceitos físicos que envolvem as sombras. Esse evento mostra que o Ano da França no Brasil tem também um compromisso com a educação”, afirmou o diretor de Relações Internacionais do Ministério da Cultura, Marcelo Dantas.
No decorrer da exposição, os visitantes divertem-se com suas silhuetas sofrendo diversas transformações. Isso ocorre através de uma máquina que imprime a sombra do rosto de cada frequentador de perfil, em grandes telas.

Serviço
Exposição Sombras e Luz
Duração: de 16 de setembro a 6 de dezembro.
Horário: de terça a sábado, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 10h às 20h.
Local: SESC Pompeia – Rua Clélia, n.° 96 – Pompeia – São Paulo
Entrada franca

Salvador recebe mostra de Pierre Verger

Pierre Verger, ícone da fotografia francês, será homenageado durante o Ano da França no Brasil com a exposição “De um Mundo ao Outro – Pierre Verger nos anos 30”. A mostra será aberta em Salvador no Palacete das Artes Rodin Bahia no dia 15 de setembro para convidados e no dia seguinte para o público, e ficará aberta até 18 de outubro. No mesmo período, serão apresentadas na Aliança Francesa algumas fotografias de Paris feitas por Pierre Verger especialmente para a Exposição Universal de 1937.
“Pierre Verger é um ícone da fotografia e uma grande influência para artistas brasileiros. Esta exposição retrata um momento crucial em sua trajetória, quando decidiu romper com o modo de vida burguês após a morte de sua mãe e começou a fotografar. É uma exposição que não podia faltar na programação do Ano da França no Brasil”, destacou o diretor de Relações Internacionais do Ministério da Cultura, Marcelo Dantas.
A exposição retrata o grande momento de transição pessoal e profissional de Verger, responsável por influenciar sua entrada definitiva no mundo da fotografia. A mostra reúne cerca de cento e oitenta fotos, 30 documentos originais, 11 reproduções grande formato e um audiovisual, que mostram como era o ambiente cultural-artístico vivido por Verger nos anos 30.
“Este é um período pouco conhecido da carreira do fotógrafo. A exposição é uma tentativa de compreender a origem do olhar de Verger relacionando-o com o contexto da época”, declara a curadora da mostra, Cláudia Possa. “Esta época é marcada pelas descobertas de outras culturas por Verger. É um momento de ruptura, onde ele deixa de viver a vida burguesa e passa a olhar o mundo de outra forma. Por isso, escolhemos este período da vida do artista para montar uma exposição”, explica o co-curador Alex Baradel.

Serviço
De um Mundo ao Outro – Pierre Verger nos anos 30
De 16 de setembro a 18 de outubro
Palacete das Artes Rodin Bahia
Endereço: Rua da Graça, 292 – Salvador
De terça a domingo, das 10h às 18h
Entrada gratuita


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.