Lições de um curso sobre Dinâmica de Grupo

Ontem a noite comecei um curso sobre Dinâmica de Grupo e Jogos de Treinamento. Fui esperando pagar alguns micos, mas interessado em aprender um pouco mais sobre linguagem corporal. Boa parte foi como previ, o grupo é dominado por profissionais de RH, psicólogos, vendedores e, além de mim, mais um única jornalista.
Confesso que me surpreendi, achei que na maior parte do tempo ficaríamos fazendo brincadeiras que poderiam render dezenas de conclusões, mas não. A começar pelo embasamento teórico da Dinâmica dos Grupos, uma junção de psicologia, filosofia e gestão que revela de maneira muito simples como a convivência gera inúmeros resultados.
Ao longo do curso quero partilhar algumas lições com vocês, mas hoje em especial quero tratar de uma que me deixou muito surpreso. Num dos momentos do curso, fomos perguntados sobre a missão da empresa em que trabalhamos. Na sala, funcionários de grandes empresas (grandes mesmo), muitos ligados à seleção e avaliação de profissionais, mas pouquíssimos sabiam dizer qual era.
Qual a missão da empresa onde você trabalha? Porque ela existe no mundo?
Alguns disseram que a missão está estampada apenas no papel, em projetos, no site ou no material de avaliação do ISO. Como pessoas com papel tão importante na gestão da empresa podem pensar assim? Simples, porque muito provavelmente, seus líderes pensam assim. Então quando as coisas vão mal, os problemas aparecem, a falta de identidade da empresa se revela.
É sempre uma troca, a empresa precisa de você e vice versa. Estamos todos no mesmo barco, seria burrice não remar junto. Então, hoje quando estiver no trabalho, olhe em volta e se pergunte: o que você faz ali? Porque está ali? Porque a sua empresa existe no mundo?
E naõ descanse enquanto não conseguir responder. Se não conseguir, saberá que está no lugar errado, perdendo energia, jogando horas preciosas da sua vida pela janela.

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.