Como usar recursos do BNDES para inovar

Micro e pequena empresa têm acesso imediato a linha de crédito com valor alto e juros baixos. “É um crédito pré-aprovado que pode chegar até R$ 500 mil por cartão. A taxa reduziu de 1,13% para 1%. O prazo que era até 36 meses passou agora para até 48 meses”, destaca Cláudio Bernardo Guimarães, superintendente de operações indiretas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Todas esta facilidades são do Cartão BNDES. Com esta linha de crédito, o empresário pode comprar direto dos fornecedores.
Ribamar Nava, gerente da clínica Cardiosul, de Brasília, usa o cartão há três anos. “A gente vem utilizando com frequência (o cartão) para modernizar o parque de informática e reformar a clínica. A gente já usou para comprar equipamento e mobílias. É um instrumento muito fácil de se usar”, comenta Nava. Para efetuar uma compra, o empresário entra no site do BNDES e procura o produto que quer pelo nome do fornecedor. Também pode fazer contato e simular a quantidade de prestações que pagará. O fornecedor pede algumas informações da empresa e é só enviar uma cópia do cartão.
O empreendedor tem que comprovar que está utilizando o dinheiro para investir na empresa. O BNDES faz o controle. “Ele (empresário) faz a negociação com o fornecedor e registra isso no nosso portal de operações”, explica Cláudio Bernardo. A micro, pequena e média empresa precisa faturar até R$ 60 milhões por ano para solicitar o cartão. Além dsso, deve preencher um cadastro e o banco vai avaliar o cadastro. A solicitação pode ser feita em três bancos: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Bradesco. O BNDES tem outras linhas direcionas às pequenas empresas: o Finame, para compra de máquinas; o Progeren, para capital de giro. O Sebrae orienta sobre a mais adequada para o seu negócio. É só ligar: 0800 570 0800.

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.