Instituto Lojas Renner vai financiar projetos de emprego e renda para mulheres. Inscreva o seu!

Criado com o objetivo de reunir, acompanhar, ampliar e disseminar as iniciativas da Lojas Renner no setor de responsabilidade social, sendo a interface junto às organizações sociais civis, o Instituto Lojas Renner completa, em junho, um ano de atividade, e contabiliza um expressivo saldo positivo. Durante esse período, por meio de um consistente projeto voltado, prioritariamente, para a inserção da mulher no mercado de trabalho, mais de 4 mil mulheres e jovens foram beneficiados com o investimento de aproximadamente R$ 2,3 milhões, distribuídos em 60 projetos sociais, provenientes de oito estados brasileiros.
Desde 2008, o investimento social da Lojas Renner passou a ser focado na mulher, por meio de apoio a projetos de capacitação, geração de emprego e renda nas comunidades onde atua. Sob orientação do Instituto para o Desenvolvimento Social (IDIS), a causa foi definida a partir de uma enquete com mais de 10 mil clientes, sendo 72% do sexo feminino, e teve o endosso de lideranças e colaboradores da rede. “Para a Lojas Renner, investir na mulher é um caminho natural. Em 1991, a rede passou por um reposicionamento e definiu a mulher como público-alvo. Mais do que isso, a empresa decidiu tornar-se cúmplice da mulher moderna” afirmaClarice Martins Costa, presidente do Conselho Deliberativo da entidade.
Campanha “Mais Eu”
A primeira iniciativa da rede, marcando o início das atividades do Instituto Lojas Renner, foi o lançamento da campanha Mais Eu. Em agosto de 2008, durante 4 dias, 5% da venda de mercadorias em todas as lojas da rede, liquida de impostos, foi revertida para 11 projetos, que receberam o total de R$ 750 mil, beneficiando mais de 1.700 mulheres, em sete estados brasileiros. A campanha contou com anúncios que convidavam as consumidoras das Lojas Renner a realizar suas compras durante esse período, colaborando para o grande sucesso da ação.
Para 2009, o Instituto Lojas Renner já programou a segunda edição da campanha Mais Eu, durante o período de 10 a 13 de agosto, envolvendo as 114 lojas da rede no país. “A meta é atingirmos um valor próximo ao arrecadado no ano anterior, uma vez que, com a crise, os consumidores tornam-se um pouco conservadores”, esclarece Luciane Franciscone, diretora de Marketing do Instituto Lojas Renner.
Os projetos que serão contemplados através desta edição da campanha “Mais Eu” deverão ser enviados ao Instituto Lojas Renner através do e-mail [email protected] até o fim de julho. Os candidatos devem ter como foco a mulher, atuando em uma das seguintes linhas: educação e formação profissional, empreendedorismo econômico e geração de renda ou inserção no mercado de trabalho. Detalhes sobre o processo de seleção podem ser obtidos através do site
Cases
Brindes da Lua – em parceria com a ONG Lua Nova (Sorocaba/SP): o projeto enfatiza a valorização do gênero feminino, o processo de alfabetização econômica (poupança, crédito, otimização de gastos e gestão de renda) e questões ambientais ao evitar ou reciclar insumos não renováveis da natureza, visando o desenvolvimento sustentável de comunidades. O programa busca a redução da vulnerabilidade de jovens mães e seus filhos em condição de grave risco social, integrando projetos de educação, formação profissional e geração de renda. O investimento de R$ 125 mil do Instituto Lojas Renner beneficia cerca de 40 mulheres.

Empreendedorismo feminino comunitário – em parceria com a Aliança Empreendedora (Curitiba/PR): o Instituto Lojas Renner repassou mais de R$ 100 mil para este projeto que prevê a ampliação da rede de empreendedorismo feminino comunitário, formado por microempreendedoras de baixa renda. São transmitidos conhecimentos em gestão, voluntariado, comercialização, design e micro-crédito a 22 grupos produtivos, beneficiando indiretamente mais de 600 pessoas.

Laços de Proteção – em parceria com o Instituto do Fígado (Recife/PE): mais de R$ 60 mil foi repassado pelo Instituto Lojas Renner para este projeto que busca diminuir a ansiedade e o trauma causado pela doença hepática, através de capacitação profissional para as mães que acompanham os seus filhos em tratamento e que permanecem hospedadas na casa de passagem oferecida pelo Instituto do Fígado. A idéia é que, após retornarem aos seus lares, as mães possam acompanhar o desenvolvimento da saúde de seus filhos e ainda obter renda com alguma atividade artesanal. São beneficiadas 300 mulheres.

Rede Parceria Social (Rio Grande do Sul): o Instituto Lojas Renner repassou R$ 1,3 milhão para projetos sociaisatravés da 2ª Edição do Programa Rede Parceria Social – Lei da Solidariedade, beneficiando 41 projetos,ancorados pelo Instituto Nestor de Paula e pelo Instituto da Mama.Os recursos beneficiam programas que promovem ageração de emprego e renda, inclusão no mercado de trabalho, assim como iniciativas empreendedoras desenvolvidas por mulheres e jovens. Cada projeto recebeu valores de R$ 30 mil para o desenvolvimento das atividades, que ocorrerão até dezembro de 2009. Serão beneficiados 2,4 mil mulheres e jovens em 20 municípios gaúchos.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.