Idosos tem que sustentar o lar

A maioria das pessoas com idade entre 55 e 73 anos sustentam os lares onde vivem. Esse é o caso de 80% dos 2 mil entrevistados para a pesquisa Longevidade Brasil, realizada pelo banco Bradesco e divulgada nesta quinta-feira (25). Por outro lado, 19% dessas pessoas afirmam que são sustentadas.
De acordo com o cientista social José Carlos Libânio, responsável pela pesquisa, o fato de os idosos serem os principais provedores das famílias está mais evidente na classe C, na qual 82% dos entrevistados mantêm as casas onde moram. O estudo englobou as classes A, B e C, de seis cidades de todas as regiões do país, com exceção da grande região Norte. E realizou também grupos focais e pesquisas etnográficas no ano passado e este ano, de acordo com informações da Agência Brasil. O texto da pesquisa ressalta que, até 2050, cerca de 30% dos brasileiros terão integrantes com mais de 60 anos de idade.
Aposentadoria: dinheiro certo ou fardo?
Segundo Libânio, a aposentadoria é considerada um dinheiro “certo” e “constante” nas classes mais baixas, sendo maior do que o rendimento anterior ao benefício, adquirido por meio do mercado informal.
Por outro lado, entre as famílias com maior poder aquisitivo, a aposentadoria representa uma queda da renda, por conta das regras para o pagamento do benefício pelo governo, que corta, por exemplo, as gratificações.”Para as classes mais pobres, o fato de poder contar com uma renda certa e segura faz toda a diferença. A partir da aposentadoria, a renda se torna constante, o que antes não podia acontecer”, afirma ele. “Ao se observar o Nordeste rural, onde há bolsões de pobreza, o aposentado tem um papel central nas famílias, porque é dele que vem o dinheiro fundamental de cada mês”.

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.