Frio, fogueira e muita dança

Sempre gostei desta época de frio. Ela é mais introspectiva. Minha cidade natal era gelada no inverno e mesmo assim nos divertíamos muito nas festas juninas e julinas. Ocupávamos a praça inteira com a quadrilha. Era uma quadrilha do bem com casamentos e vestimentas caipiras e não dessas que a gente tem visto nos noticiários de jornais.
Da mesma forma que na música a dança também era usada na comunicação do ser humano antes das palavras. Ela era utilizada para comemorar as boas colheitas e agradecer ao divino. Então, adaptamos essa forma de expressão e introduzimos na nossa cultura as festas de Santo Antônio (o casamenteiro), São João (o pescador com as chaves do céu) e São Pedro. No império romano era celebrada a deusa Juna, na festa da fertilidade. As flores que desabrochavam nesta época são chamadas Junônias. O Brasil rural com suas fogueiras de fé e sinceridade das palavras para quem conhece é inesquecível.
Lembrei também da festa no céu, com o sapo tentando entrar numa convenção de músicos e pesando o violão do pobre urubu. É fantástica essa história. Outra da infância, aquela que a cigarra fica cantando e não trabalha. Músico é mesmo uma profissão desdenhada, não é mesmo?! Nesse caso, o frio bateu fundo como neste ano e a formiga agiu de forma vingativa não dando apoio à cigarra. Outra versão coloca a cigarra animando a festa das formigas. Falando em formigas, já notou que elas dão uma sumida nesta época do ano?
Outros bichos cantores como os grilos são indescritíveis. Os grilos possuem uma longa antena, órgãos auditivos nas asas anteriores. Os machos produzem sons chamados de “estrilar” para atrair a fêmea. O som é produzido pelo atrito dos pelos das suas asas. O som é forte para atrair a fêmea e mais suave quando começa o cortejo. As fêmeas cavam até meio metro de profundidade para fazer um ninho onde o macho vai cantar suas belas canções.
Segundo o folclore nacional não é bom espantar o grilo pois seu canto significa dinheiro e sorte. Em algumas culturas, o grilo é considerado de estimação. Lembra do Grilo Falante do clássico da Disney Pinóquio cantando a linda música When you wish upon a star Leigh Harline e Ned Washington? Traduzindo “Quando você deseja uma estrela lá de cima. Não faz diferença quem você é .Qualquer coisa que o seu coração deseje. Ira se tornar realidade”. É tem mesmo haver com sorte.
Portanto como dizia Sá, Rodrix e Guarabyra : “Ama teu vizinho como a ti mesmo, mesmo que ele faça barulho…Ama teu vizinho como a ti mesmo, mesmo que ele não precise, mesmo que ele seja um grilo na comunidade!”
Eduardo Souza é jornalista, cantor, compositor e esta noite vai ver o filho dançar quadrilha.

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.