Seminário orienta micro e pequenas empresas sobre mercado virtual

Aumenta a participação e o faturamento das pequenas e médias empresas no comércio eletrônico. O segmento cresceu 9,69% e gerou uma receita de R$ 37 milhões a mais no primeiro trimestre de 2009, em relação ao mesmo período de 2008. Para estimular a participação dos pequenos negócios no ambiente virtual, o Seminário – Comércio Eletrônico para Micro e Pequenas Empresas irá orientar os empresários sobre facilidade e benefícios do e-commerce. O evento será realizado em 26 de maio, em Belo Horizonte. A inscrição é gratuita e deve ser feita no http://www.ciclo-mpe.net/ .
No encontro, promovido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico em parceria com o SEBRAE-MG, Correios e Governo Federal, empresas como Correios, Terra, UOL, Banco do Brasil, Redecard, Intel, Google e SEBRAE apresentarão palestras sobre a exploração da economia digital e as oportunidades do comércio eletrônico.
Os empresários poderão esclarecer dúvidas sobre provedores, ferramentas, tecnologias, meios de pagamento, credibilidade, segurança, linhas de financiamento para entrar no mundo virtual. Eles também receberão informações sobre as vantagens do comércio eletrônico entre elas: a diminuição de custos com funcionários e estrutura física; e a ampliação da divulgação dos produtos e serviços para um número maior de pessoas em qualquer lugar do mundo.
Apesar de o comércio eletrônico estar se consolidando como uma opção segura e barata, as micro e pequenas empresas ainda são pouco representativas. “Os pequenos negócios respondem por apenas 20% do faturamento, enquanto 80% ficam não mãos de 20 grandes empresas. Queremos estimular os empresários de pequenos negócios a usufruírem mais do e-commerce”, explica Edilson Flausino, consultor da Câmara E-Net.
No Brasil são mais de 60 mil lojas virtuais. De acordo com e-bit, empresa de informações de comércio eletrônico, em 2008, as vendas do setor atingiram R$ 8,2 bilhões, o que representou aumento de 30% na comparação com 2007. Para este ano, a expectativa é que o faturamento cresça 25% e supere os R$ 10 bilhões.

Bolsa de Negócios
Durante o seminário será apresentada aos participante a Bolsa de Negócios. A ferramenta virtual, desenvolvida pelo SEBRAE, possibilita aos empresários identificar compradores, aproximar-se de clientes e informar-se sobre o mercado no qual atuam.

A Bolsa faz o cruzamento de oportunidades e demandas de acordo com o interesse, perfil e necessidades do empreendimento. Os negócios não se efetivarão de forma virtual. A Bolsa de Negócios tem como objetivo ampliar a inclusão digital das micro e pequenas empresas. O cadastro é gratuito é pode ser feito no http://www.sebraemg.com.br/ .

Informações no 0800-570-0800.

Ciclo de Seminários –
Comércio Eletrônico para Micro e Pequenas Empresas
26 de maio, das 8h30 às 18h
Auditório SEBRAE-MG – Av. Barão Homem de Melo, 329, Nova Suiça – BH/MG


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.