O mestre da internet

Conheça a trajetória do ex-office-boy Severino Felix da Silva, que hoje fatura milhões na web com o portal de educação Escola 24 horas

Atrás da mesa do empresário Severino Felix da Silva, numa moldura na parede, está pendurada uma camisa azul de 36 anos. É o uniforme de seus tempos de office-boy. Lembrança do primeiro emprego do caçula de uma família de nove filhos que, como tantas outras, deixou a seca do interior da Paraíba na esperança de melhorar de vida. Ao contrário da maioria dos retirantes, o caso dele teve final feliz. Hoje, aos 54 anos, o empreendedor é dono da Escola 24 Horas, um portal de educação com faturamento em torno de R$ 12 milhões no ano passado — 70% a mais que a cifra registrada em 2007. Para este ano, a previsão é crescer mais 30%.
Com 600.000 usuários cadastrados, a empresa, fundada em 2000 no Rio de Janeiro, vende seus serviços a 200 escolas, a companhias do calibre da IBM e também diretamente a internautas. Ainda atua no Chile e no México. Como o nome sugere, o objetivo do serviço é reproduzir na internet o ambiente escolar 24 horas por dia. O maior diferencial fica por conta do plantão de dúvidas, para alunos da educação infantil ao pré-vestibular. Segundo o empreendedor, em 90% dos casos, os professores de dez disciplinas respondem em 20 minutos às perguntas enviadas. O limite máximo previsto é de uma hora. (A reportagem esperou nove minutos pela resposta para uma questão sobre as novas normas de ortografia enviada às onze da noite de uma terça-feira.)

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.