O adeus de Zé Rodrix

“Sabe hoje eu quero uma casa no campo, onde eu possa compor muitos rocks rurais, e lá no céu junto aos anjos vou tocar meu bandolim e deitar sobre a grama verde, admirando as estrelas. As cabras estão pastando lentamente pelo jardim e estou descansando sem pensar na gripe suína, na crise econômica e nas bombas atômicas da Coréia do Norte. Agora eu quero o silêncio das línguas cansadas…”
Na vida como na música temos que conviver com a vida e a morte. Recentemente, o grande Zé Rodrix, nos deixou e deixou sua lenda musical através de lindas canções, em parceria com seus eternos companheiros Sá e Guarabyra. Talvez os menos desavisados não entendam sua importância, mas ele esteve sempre inovando em vários estilos e movimentos.

Para começar, ele marca sua presença no nascimento e consolidação do Clube da Esquina e na criação do que chamamos hoje de rock rural. Ele participou daquele que é considerado o primeiro grupo de influência progressiva no Brasil: o Som Imaginário, que acompanhava Milton Nascimento. Na mesma época consolidou sua parceria com Tavito, outro grande compositor mineiro, e com ele fez o seu maior clássico imortalizado na voz de Elis Regina: Casa no Campo. (Eu quero uma casa no campo onde eu possa plantar meus amigos, meus discos e livros e nada mais). (Que profundidade! Essa embalou os bichos grilos nos anos 70).

Zé Rodrix foi responsável por vários jingles de sucesso em comerciais de TV. Rodrix também foi integrante do Joelho de Porco, precursor do movimento punk no Brasil.

Um cd com Sá e Guarabyra chamado “Amanhã” está pronto para ser lançado e ele aos 61 anos fazia shows pelo país afora. A música “Amanhece um Novo Dia”, é tema de abertura da novela “Revelação” do SBT. Ele fez gravação especial com o grupo Rossa Nova e trabalhava na Crianon, que faz criação, produção de imagem e som, promoções, eventos e documentários. Ele ainda cuidava de toda a parte musical da TV Cultura, da TV Rá-Tim-Bum e das rádios Cultura AM e FM.

Com sinceridade e integridade, ele navegou pelos vários estilos sem perder a criatividade.Resumindo, ele carimbou seu nome na MPB e no coração daqueles que sonham com um mundo melhor e mais simples. Um abraço Zé. Vai com Deus.

Eduardo Souza é jornalista, cantor e compositor, sempre às sextas deixa seu recado aqui para anunciar que um novo final de semana se aproxima.

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.